Dissertations and Theses
  • 2022-09

    A farinha de mandioca e a construção do mundo atlântico (Brasil, Caribe e África, séc. XVI ao XVIII)

    Título

    A farinha de mandioca e a construção do mundo atlântico (Brasil, Caribe e África, séc. XVI ao XVIII)

    Autor
    Lara de Melo Dos Santos
    Orientador(a)
    Leonardo Marques
    Data de Defesa
    2022-09-26
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Diogo de Carvalho Cabral
    Jonas Moreira Vargas
    Juliana Salles Machado Bueno
    Leonardo Marques
    Rafael de Bivar Marquese

    Resumo

  • 2022-09

    O Hip Hop em São Gonçalo/RJ: territórios, experiências e memórias (1990-2017)

    Título

    O Hip Hop em São Gonçalo/RJ: territórios, experiências e memórias (1990-2017)

    Autor
    Klauder Vicente Quevedo Gonzaga
    Orientador(a)
    Laura Antunes Maciel
    Data de Defesa
    2022-09-09
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Laura Antunes Maciel
    Mirna Busse Pereira
    Rossi Alves Gonçalves

    Resumo

  • 2022-08

    Nas tramas da academia: O Centro de Ciências Agrárias da UFC em meio ao processo de "modernização" da agricultura no Ceará. (1963-1980)

    Título

    Nas tramas da academia: O Centro de Ciências Agrárias da UFC em meio ao processo de "modernização" da agricultura no Ceará. (1963-1980)

    Autor
    Gonçalo Soares Mourão Neto
    Orientador(a)
    Virginia Maria Gomes de Mattos Fontes
    Data de Defesa
    2022-08-23
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    172
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Mário Martins Viana Júnior
    Pedro Cassiano Farias de Oliveira
    Virginia Maria Gomes de Mattos Fontes

    Resumo

    O objetivo dessa dissertação é analisar o processo de desenvolvimentismo na agricultura
    cearense, partindo do período do pós-Segunda Guerra Mundial que inaugura um momento
    diferente do capitalismo mundial, a expansão do desenvolvimentismo como forma de
    expandir mercados e ajustar o terceiro mundo a esse ideário. No Brasil essa forma de pensar
    chega, se modifica e entra em disputa, consolidando-se um modelo principalmente na década
    de 1950, já para o Nordeste ela significa um ataque das burguesias do Centro-sul às da região,
    entretanto, o estado do Ceará encontra uma forma peculiar de resistir a esse embate, a
    aceitação da modernização de sua agronomia, fortalecendo o setor do algodão e deixando
    mercados estratégicos para a burguesia do Centro-sul. Dessa forma, o Centro de Ciências
    Agrárias da UFC torna-se crucial na implementação desse processo, imbuído de
    administradores das burguesias locais ele será centro de disseminação de suas ideias no
    Estado, formador de técnicos e administradores, tornando-se necessário, portanto, a
    investigação desse processo, a mudança na sua estrutura, um maior vulto de investimentos
    chegando, às instituições financiadoras, os arquitetos e administradores do Centro, sua
    história de vida e a inserção de seus formados na sociedade.




  • 2022-07

    TERRAS E DIREITO: UM ESTUDO SOBRE A LEGISLAÇÃO SESMARIAL E SUA APLICAÇÃO NA FREGUESIA DE SÃO JOÃO DE ITABORAÍ DURANTE A SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVIII

    Título

    TERRAS E DIREITO: UM ESTUDO SOBRE A LEGISLAÇÃO SESMARIAL E SUA APLICAÇÃO NA FREGUESIA DE SÃO JOÃO DE ITABORAÍ DURANTE A SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVIII

    Autor
    Welton de Abreu Oliveira
    Orientador(a)
    Márcia Maria Menendes Motta
    Data de Defesa
    2022-07-29
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    127
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Carmen Margarida Oliveira Alveal
    Márcia Maria Menendes Motta
    Marina Monteiro Machado

    Resumo

    Inserido no campo da história agrária, o trabalho investiga o processo de concessão de terras
    por meio das sesmarias no território da freguesia de São João de Itaboraí, entre a segunda
    metade do século XVIII e a primeira do século XIX, no intuito de compreender o processo de
    estruturação fundiária e a dinâmica relação entre aqueles que recebiam sesmaria. Para tanto,
    propomos uma revisão da literatura sobre a legislação sesmarial como lei agrária que serviu
    para regular o acesso dos sesmeiros e de suas famílias à terra tanto em Portugal quanto no Brasil
    à partir da perspectiva da micro-história (GINZBURG, 1989; LEVY, 2011). Recuperamos, assim,
    a dinâmica local que influenciou a aplicação da Lei de Sesmarias, utilizando as cartas de
    solicitação e de confirmação de sesmarias e procurando entender as estratégias adotadas para a
    manutenção e a expansão das propriedades desses sesmeiros. A análise dos dados revelou que
    houve negligência por parte dos administradores e escassez de profissionais para a fiscalização
    das normas, acarretando o não cumprimento dos limites territoriais especificados no regime
    sesmarial. Ainda, constatamos que houve diferenças na forma como cada região e núcleos se
    desenvolviam, uma vez que a análise aponta para uma adaptação das estratégias que visavam a
    garantia do acesso e da manutenção patrimonial conforme a percepção de cada realidade. Para
    chegar a esse entendimento, valemo-nos de uma cuidadosa leitura dos trabalhos de Alveal
    (2015; 2007; 2002), Motta (2012; 1998), Varela (2005) e RAU (1982) a respeito do processo
    de instituição das sesmarias em Portugal e na América Portuguesa, que nos permitiu refletir
    sobre as especificidades desse sistema quando da redução do foco de observação para o recorte
    selecionado para a pesquisa. Este estudo reforça que, sem uma compreensão holística da
    conjuntura de instauração das sesmarias, o entendimento de alguns aspectos específicos da
    forma como foram estabelecidas localmente se perderiam, bem como a ausência de um enfoque
    em um microcontexto – cujos arranjos se dão de acordo com referências macrossociais –
    tornaria o conhecimento das complexidades sociais limitado.




  • 2022-07

    COM O POVO DE BANGÚ, SEUS HERÓIS: a formação do bairro operário no final do século XIX, o operário-jogador e o profissionalismo às claras em 1933

    Título

    COM O POVO DE BANGÚ, SEUS HERÓIS: a formação do bairro operário no final do século XIX, o operário-jogador e o profissionalismo às claras em 1933

    Autor
    Marcelo Viana Araujo Filho
    Orientador(a)
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Data de Defesa
    2022-07-26
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    138
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Leda Maria da Costa
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Norberto Osvaldo Ferreras

    Resumo

    O presente trabalho tem por objetivo versar sobre o profissionalismo no futebol a partir do
    Bangu A.C. Os jogadores operários, trabalhadores braçais são personagens que auxiliam na
    narrativa dessa história. Vários dos que estão nessas páginas presentes são afrodescendentes e
    fizeram do futebol uma forma de manifestação de vida. Como linha de investigação, a
    pesquisa se apoiou em questões pertinentes à história social e cultural. O ponto de partida
    desta trajetória foi a fundação da fábrica Bangu e como ela criou o bairro operário e
    associações como o Bangu A.C e o Esperança F.C. São agremiações como essas que
    contribuíram para a entrada dos jogadores das camadas mais populares no campo de jogo.
    Por isso, trata-se de uma pesquisa sobre a "gente comum" que vestiu short, meião e camiseta
    para jogar futebol nas primeiras décadas do século XX. As fontes primárias permitem ao
    historiador uma imersão histórica que, entre fontes jornalísticas e obras memorialísticas,
    acabam por dialogar com trabalhos científicos que dão escopo e direcionamento ao problema
    que é, buscar problematizar e compreender as experiências que fazem parte do cotidiano
    desses operários-jogadores que, posteriormente, serão profissionais às claras em 1933. Ano
    em que o Bangu A.C conquistou o seu primeiro título da elite local.




  • 2022-07

    ENTRE A PROIBIÇÃO E A PRIMEIRA SELEÇÃO: Representações de Gênero no Futebol de Mulheres (1965-1988)

    Título

    ENTRE A PROIBIÇÃO E A PRIMEIRA SELEÇÃO: Representações de Gênero no Futebol de Mulheres (1965-1988)

    Autor
    Victor Hugo Gonçalves Batista
    Orientador(a)
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Data de Defesa
    2022-07-20
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    165
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Laura Antunes Maciel
    Leda Maria da Costa
    Lívia Gonçalves Magalhães

    Resumo

    Entre os anos de 1965 e 1988, o futebol de mulheres no Brasil passou por uma série de
    mudanças. Em 1965, o CND reafirmou a proibição da prática, que havia sido estabelecida em
    1941, e em 1979 deixou de ser ilegal. Em 1983, a modalidade foi regulamentada e em 1988
    disputado o primeiro campeonato da categoria organizado pela Federação Internacional de
    Futebol (FIFA). É nesse contexto que esta pesquisa se insere, tendo como recorte espacial o
    Rio de Janeiro e como fonte principal os jornais O Fluminense, o Jornal dos Sports, o Jornal
    do Brasil e o Tribuna da Imprensa. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é refletir sobre as
    mudanças e permanências no âmbito do futebol de mulheres, levando em consideração os
    fatores e os sujeitos envolvidos nessas mudanças, sem perder de vista os elementos que se
    mantiveram ao longo de todo o período.




  • 2022-07

    O COMÉRCIO BRITÂNICO NO IMPÉRIO BRASILEIRO: A ATUAÇÃO DA FIRMA FRANCIS LE BRETON, 1818-c.1840

    Título

    O COMÉRCIO BRITÂNICO NO IMPÉRIO BRASILEIRO: A ATUAÇÃO DA FIRMA FRANCIS LE BRETON, 1818-c.1840

    Autor
    Bruna Digiacomo Cerveira Coutinho
    Orientador(a)
    Carlos Gabriel Guimarães
    Data de Defesa
    2022-07-20
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    94
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Carlos Gabriel Guimarães
    Thiago Fontelas Rosado Gambi
    Walter Luiz Carneiro de Mattos Pereira

    Resumo

    A presente dissertação visa apresentar a atividade comercial da firma inglesa
    Francis Le Breton de 1818-c.1840. O corpus documental compreende as notícias
    marítimas e movimento do porto presentes nos periódicos da época. Faz-se uma análise
    social, política e econômica do período projetando os números da firma e analisando as
    consequências e implicações que acontecimentos internos e externos poderiam ter na
    firma. No primeiro capítulo, analisamos a ocasião em que o Brasil foi elevado a Reino
    Unido para que fosse juridicamente possível uma união política entre Portugal e Brasil.
    A proposta foi analisar o estreitamento dos laços entre Brasil – Grã-Bretanha em um
    momento em que muitas firmas instalaram no Brasil. Além disso, a Francis Le Breton
    foi analisada sob o prisma da Segunda Escravidão e como a atuação das chamadas
    firmas familiares estava articulada neste capitalismo global do século XIX. O segundo
    consistiu em enunciar os desdobramentos ocorridos após a independência do Brasil, a
    influência britânica no período e o tráfico de escravizados. Discutimos a postura de D.
    Pedro I durante o processo, analisamos as consequências econômicas da Guerra da
    Cisplatina e o novo Tratado de 1826 com a Grã-Bretanha. O último capítulo aborda o
    período regencial, abrangendo as insurreições, a regência de Araújo Lima e a
    maioridade de D. Pedro II.




  • 2022-07

    A cultura material das mulheres tupis-guaranis e a circulação de mercadorias pelo espaço platino no século XVI

    Título

    A cultura material das mulheres tupis-guaranis e a circulação de mercadorias pelo espaço platino no século XVI

    Autor
    Pedro Henrique do Vale Brasil
    Orientador(a)
    Elisa Frühauf Garcia
    Data de Defesa
    2022-07-15
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    122
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Elisa Frühauf Garcia
    Leonardo Marques
    Silvana Alves de Godoy

    Resumo

    Esta dissertação analisa a circulação de mercadorias produzidas por mulheres tupis-guaranis no
    espaço platino durante o século XVI. Entre as décadas de 1530 e 1550, quando se formaram os
    núcleos coloniais de Assunção e São Paulo, os europeus já circulavam no sul da América há
    algumas décadas, aproximando-se de populações locais interessadas em comércio. Os povos
    indígenas com os quais entraram em contato eram majoritariamente falantes do tupi-guarani.
    Através da circulação dos povos então denominados tupis-guaranis, os nativos construíram
    fronteiras fluidas, que foram apropriadas pelos ibéricos. Assim, interpreto as relações de gênero
    promovidas entre as populações que habitaram os rios Paraná, Paraguai, Tietê e Iguaçu,
    destacando o protagonismo indígena nas negociações, nas práticas culturais e no cotidiano que
    envolvia escravidão, trocas e papéis desempenhados especificamente por mulheres. Estudando
    as categorias étnicas presentes nas fontes de origem municipal e eclesiástica, em Assunção e
    São Paulo, elucida-se ao trabalho realizado por mulheres indígenas até então pouco referidas
    pela historiografia. Ao correlacionar as fontes históricas do século XVI com a cultura material
    dos povos tupis-guaranis, discute-se o trabalho feminino imbuído à produção de manufaturas
    de origem animal e de origem vegetal, como o algodão, muito importante nas relações de trocas.




  • 2022-07

    "A HORA DA ÁFRICA ASSUMIR SEU LUGAR DE DIREITO COMO CRIADORA DE CULTURA": 1° Festival Mundial de Artes Negras em Dacar (1966) e suas dimensões no Atlântico

    Título

    "A HORA DA ÁFRICA ASSUMIR SEU LUGAR DE DIREITO COMO CRIADORA DE CULTURA": 1° Festival Mundial de Artes Negras em Dacar (1966) e suas dimensões no Atlântico

    Autor
    Maybel Sulamita de Oliveira
    Orientador(a)
    Martha Campos Abreu
    Data de Defesa
    2022-07-15
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    262
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Aderaldo Pereira Dos Santos
    Amilcar Araujo Pereira
    Maria Angela Dos Santos Mascelani
    Martha Campos Abreu
    Silvia Maria Jardim Brugger

    Resumo

    A presente tese aborda a realização do 1° Festival Mundial de Artes Negras em Dacar
    (1966), promovido pelo governo do Senegal, com apoio do governo francês e da
    UNESCO. Busca-se aprofundar as discussões sobre como um país africano sediou um
    evento que movimentou as relações internacionais, e como foram colocados os debates a
    respeito da negritude e das artes negras. O país que outrora havia sido colônia francesa e
    obteve sua independência em 1960, contou, principalmente, com o apoio do presidente
    Léopold Sédar Senghor para essa realização. Por meio do festival, buscava-se um
    entendimento internacional e inter-racial, almejando afirmar o continente africano como
    um detentor de cultura e memória para além de um passado colonial e escravocrata. O
    evento pretendia atrair artistas negros não só do continente africano, mas também das
    diásporas negras espalhadas ao redor do mundo, promovendo uma ponte entre estes
    artistas e o mercado artístico internacional, formado por colecionadores, editoras,
    produtores de filmes e outros agentes. A programação extensa durou 24 dias,
    contemplando peças teatrais, shows de música, apresentações de dança, duas exposições
    de arte e um colóquio. Estiveram em Dacar cerca de 34 delegações oficiais representantes
    de seus países, entre elas: a delegação brasileira. Em 1966, o Brasil vivia a realidade de
    um regime militar, do qual a vigilância fazia parte de todos os setores do governo,
    inclusive, do Ministério das Relações Exteriores, responsável por escolher os artistas que
    viajariam para Dacar. As escolhas do Ministério geraram diversas repercussões,
    principalmente por parte daqueles artistas negros que não foram selecionados e
    questionaram a imagem internacional que o governo buscava apresentar. Nesse sentido,
    o trabalho tem por objetivo compreender como o 1° Festival Mundial de Artes Negras
    movimentou uma série de dimensões no atlântico e como diversas concepções a respeito
    da arte estiveram juntas em um mesmo evento.




  • 2022-07

    Mitologia e Sociedade Nórdica no Período Viking (ca. séc. VIII-XI)

    Título

    Mitologia e Sociedade Nórdica no Período Viking (ca. séc. VIII-XI)

    Autor
    Patrick Zanon Guzzo
    Orientador(a)
    Mário Jorge da Motta Bastos
    Data de Defesa
    2022-07-11
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    243
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Edmar Checon de Freitas
    Johnni Langer
    Mário Jorge da Motta Bastos
    Renato Rodrigues da Silva
    Thiago Pereira da Silva Magela

    Resumo

    Este trabalho tem por objetivo contribuir para o entendimento do significado social da
    mitologia dentro das sociedades escandinavas durante o Período Viking (c. séc. VIII-XI)
    pelo viés dos instrumentos analíticos provenientes do Materialismo Histórico. O
    arcabouço das referências mitológicas, expresso em suas diversas formas ao longo do
    momento histórico citado, ganhou nas fontes escritas (re)elaboradas e compiladas
    posteriormente sua forma mais bem articulada, e por meio da análise desta
    documentação esta pesquisa visa entender o papel dos mitos como justificativa
    ideológica para a estruturação ou dissolução das formas sociais que vigoravam durante
    aquele tempo. Diante das dificuldades metodológicas apresentadas pela natureza desta
    documentação – que se elabora num contexto diferente ao que registra, legando aos
    registros dos testemunhos dos autores contemporâneos ao Período Viking um filtro
    cristão medieval – buscou-se nesta pesquisa o aprofundamento nas questões referentes a
    este problema teórico-metodológico de fundo. Portanto, para além dos desafios
    explicitados quanto ao conjunto de referências em que a mitologia é mencionada dentro
    das fontes escritas, este trabalhou buscou, por meio deste conjunto de referências de
    cunho ideológico, alcançar as estruturas que dão sustentabilidade a um modelo de
    organização social, e consequentemente explicitar que a importância dos mitos, para
    além das conotações inerentes ao imaginário, pertence, objetivamente, às forças
    produtivas que engendram a maneira das sociedades escandinavas do Período Viking.




  • 2022-07

    "ABRIGO AOS ASSALTOS DA INDIGÊNCIA E RESGUARDO AO SEU PUDOR VIRGINAL": O ASILO SÃO LUIZ E A EDUCAÇÃO DE POPULARES EM MINAS GERAIS [1878 – 1892]

    Título

    "ABRIGO AOS ASSALTOS DA INDIGÊNCIA E RESGUARDO AO SEU PUDOR VIRGINAL": O ASILO SÃO LUIZ E A EDUCAÇÃO DE POPULARES EM MINAS GERAIS [1878 – 1892]

    Autor
    José Gabriel Gomes Pinto Maffei
    Orientador(a)
    Karoline Carula
    Data de Defesa
    2022-07-05
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    168
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    José Gonçalves Gondra
    Karoline Carula
    Paulo Cruz Terra

    Resumo

    O presente trabalho visa delinear perspectivas críticas acerca das realidades sociais e
    educacionais que envolviam mulheres das classes populares, entre 1870 e 1890, juntamente a
    investigação histórica sobre o Asilo São Luiz, fundando em 1878 na cidade mineira de Caeté,
    a partir de periódicos provinciais e documentos institucionais. Considerando inúmeras
    características da direção da instituição asilar, representada majoritariamente por Padre
    Domingos Evangelista Pinheiro, a dissertação se debruça sobre as políticas públicas voltadas
    para a instrução pública, principalmente, da província de Minas Gerais, e as correlaciona com
    importantes elementos que constituíam as realidades sociais da parcela jovem e pobre da
    sociedade imperial, especialmente a partir da promulgação da Lei do Ventre Livre.
    Considerando o último triênio do século XIX como período marcado pela iminência da abolição
    total e as transformações dos espaços citadinos nos principais centros políticos e econômicos
    do país é possível identificar comportamentos das classes dirigentes contra a suposta ameaça
    de desordem e proliferação das "classes perigosas" que resultaram em um cenário de múltiplas
    realidades escolares.




  • 2022-07

    IDOLATRIA E MAGIA NA ALTA IDADE MÉDIA IBÉRICA (SÉCULOS VI-VIII)

    Título

    IDOLATRIA E MAGIA NA ALTA IDADE MÉDIA IBÉRICA (SÉCULOS VI-VIII)

    Autor
    Juliana Silva de Souza
    Orientador(a)
    Mário Jorge da Motta Bastos
    Data de Defesa
    2022-07-01
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Edmar Checon de Freitas
    Eduardo Cardoso Daflon
    Mário Jorge da Motta Bastos

    Resumo

  • 2022-07

    "ESSA HISTÓRIA VOCÊ PRECISA OUVIR!": MEMÓRIAS DO CIRUITO DE MÚSICA NEGRA DO RIO DE JANEIRO

    Título

    "ESSA HISTÓRIA VOCÊ PRECISA OUVIR!": MEMÓRIAS DO CIRUITO DE MÚSICA NEGRA DO RIO DE JANEIRO

    Autor
    Lurian José Reis da Silva Lima
    Orientador(a)
    Martha Campos Abreu
    Data de Defesa
    2022-07-01
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    350
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Ana Flavia Magalhães Pinto
    Luis Ricardo Silva Queiroz
    Marc Adam Herztman
    Martha Campos Abreu
    Nilcemar Nogueira

    Resumo

    Esta tese conta uma história social da música popular no Rio de Janeiro a partir da perspectiva
    de musicistas negros/as que deram entrevistas orais à série de Depoimentos para a Posteridade
    do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro. Trata-se de um exercício historiográfico de
    escuta, análise comparada e interpretação de memórias, visões de mundo, experiências e ações
    desses artistas e da rede sociomusical – o que chamo de "circuito de música negra" – à qual
    estiveram ligados, utilizando como fontes principais os referidos depoimentos, além de
    documentos da imprensa brasileira reunidos na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional,
    sempre em diálogo com as historiografias do Pós-abolição e da Música Popular cariocas. O
    recorte temporal vai do nascimento de João da Baiana, um ano antes da abolição da escravidão,
    aos oito primeiros anos da ditadura militar (1964-1972), quando a maior parte dos depoimentos
    analisados foi gravada. Fundamentada nos conceitos de Atlântico Negro e Diáspora Africana,
    a tese tem como objetivo central visibilizar a agência dessa complexa rede, bem como avaliar
    a importância que ela teve para a história musical/cultural da cidade do Rio de Janeiro. Com
    esse intuito, também se faz uma análise do processo de gravação desses depoimentos e de sua
    relevância para a história e historiografia da música popular. Essa dupla análise – da produção
    e conteúdo das fontes – levou à revisão crítica de difusos pressupostos dessa historiografia,
    assim como do lugar social (sobretudo racial) e político partir do qual os seus fundamentos têm
    sido constituídos. O argumento central da tese é o de que o "circuito de música negra" do Rio
    de Janeiro não é apenas um termo descritivo, mas um fenômeno histórico, uma coletividade
    conscientemente engendrada. Ele deu suporte a projetos individuais de vida artística, à luta por
    cidadania plena e contra o racismo, instigou a produção de identidades coletivas e consciência
    negra, e construiu a base da cultura musical popular carioca e brasileira. Os depoimentos
    analisados são parte das negociações e conflitos de integrantes desse circuito com outros grupos
    sociorraciais e com o Estado brasileiro, na persecução de tais projetos e lutas coletivas.
    Constituem um microcosmo da história da música popular no Brasil, e da sociedade brasileira,
    onde se vê o protagonismo negro, o racismo e as desigualdades raciais que permeio essa história
    e que têm sido silenciados pela historiografia.




  • 2022-06

    Cinema e sociedade: transformações políticas e estéticas à luz do documentário brasileiro moderno e contemporâneo

    Título

    Cinema e sociedade: transformações políticas e estéticas à luz do documentário brasileiro moderno e contemporâneo

    Autor
    Alexandre Irigiyen Vander Velden
    Orientador(a)
    Renata Torres Schittino
    Data de Defesa
    2022-06-30
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Antônio da Silva Câmara
    Kênia Aparecida Miranda
    Marcelo de Mello Rangel
    Marcus Ajuruam de Oliveira Dezemone
    Renata Torres Schittino

    Resumo

  • 2022-06

    EXPRESSÕES DA REALEZA VISIGÓTICA NA LEX VISIGOTHORUM

    Título

    EXPRESSÕES DA REALEZA VISIGÓTICA NA LEX VISIGOTHORUM

    Autor
    Paulo Henrique Linhares da Silva
    Orientador(a)
    Mário Jorge da Motta Bastos
    Data de Defesa
    2022-06-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Edmar Checon de Freitas
    Eduardo Cardoso Daflon
    Mário Jorge da Motta Bastos

    Resumo

  • 2022-06

    Sob a Lente de Carlos Fonseca: o resgate do sandinismo e a formação política da classe trabalhadora na Nicarágua (1955-1976).

    Título

    Sob a Lente de Carlos Fonseca: o resgate do sandinismo e a formação política da classe trabalhadora na Nicarágua (1955-1976).

    Autor
    Bianca da Costa Bastos
    Orientador(a)
    Bernardo Kocher
    Data de Defesa
    2022-06-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    121
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Bernardo Kocher
    Diego Martins Dória Paulo
    Norberto Osvaldo Ferreras

    Resumo

    Esta dissertação tem como objetivo analisar, através das visões políticas do
    nicaraguense Carlos Fonseca, a reconstrução da memória nacional e a necessidade de
    formação política dos trabalhadores e trabalhadoras durante o desenrolar da construção
    da Revolução Popular Sandinista. Carlos Fonseca foi um dos fundadores e principal
    intelectual da Frente Sandinista de Libertação Nacional, atuando como líder, teórico e
    militante prático em defesa dos direitos das classes oprimidas e exploradas pelo
    imperialismo estadunidense e seus colaboradores dentro da Nicarágua. Fonseca reforçava
    repetidamente a necessidade de conexão que os nicaraguenses deveriam estabelecer com
    os exemplos do passado na luta pelo estabelecimento da soberania nacional,
    principalmente através da figura de Augusto Cesar Sandino, seu principal exemplo e
    inspiração. Ele também reafirmava a importância da luta dos povos oprimidos contra a
    ingerência estrangeira, principalmente através da abordagem violenta dos Estados
    Unidos, em assuntos locais. Para isso, falava sobre a relevância da solidariedade
    internacional dos povos oprimidos e a importância de fortalecer a consciência de classe
    dentro de seu próprio país para que se travasse uma luta consequente e objetiva. Carlos
    Fonseca não se defendia um aventureirismo desorganizado da guerrilha nas montanhas
    ou da luta armada nas cidades. Ele acreditava de forma contundente na necessidade de se
    formar politicamente os trabalhadores e trabalhadoras do país, juntamente com os
    estudantes e todos que integravam as camadas exploradas, para que fosse entendida a
    agudização da luta de classes e a importância de se colocar contra os que ele chamava de
    inimigos do povo. Para isso, utilizamos neste trabalho fontes primárias fundamentais
    escritas por Fonseca de análise histórica, balanço contextual, programas políticos e
    também mensagens de autocrítica durante seu caminhar político e militante. Por isso
    destacamos uma de suas principais obras, a coleção Viva Sandino em que Fonseca descreve todo seu esforço de resgate de memória desde a década de 1930 até os seus dias,
    mais especificamente os anos 1950-70, para traçar um caminho de luta a ser guiado pela
    Frente Sandinista. Ao final, veremos que os apontamentos de Carlos Fonseca se tornaram
    fundamentais e decisivos não somente para as vitórias parciais que tiveram os sandinistas
    ao longo da jornada militante, mas para o triunfo do processo revolucionário, três anos
    após a sua morte.




  • 2022-06

    O "milagre" que não era santo – a criação do mito do sucesso econômico no governo Médici (1969-1974)

    Título

    O "milagre" que não era santo – a criação do mito do sucesso econômico no governo Médici (1969-1974)

    Autor
    Fernando Jose Fernandes do Nascimento Junior
    Orientador(a)
    Marcelo Badaró Mattos
    Data de Defesa
    2022-06-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    155
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Andréa Lemos Xavier Galucio
    Marcelo Badaró Mattos
    Tatiana Silva Poggi de Figueiredo

    Resumo

    O conhecido "milagre econômico" ocorrido entre o período de 1968 a 1974 refere-se a
    um elevado crescimento econômico proveniente de diversos fatores como, por exemplo,
    o parque industrial de Getúlio, o Plano de Metas de Juscelino, o PAEG de Castelo
    Branco, os quais se mostraram imperiosos para fundamentar e desenvolver este feito no
    campo da economia. Outras ações são importantes para compreender esse momento
    histórico relacionadas a um ortodoxo controle da inflação por meio de arrocho salarial,
    taxas de juros e concentração monopolista dos capitais. Todavia, a visão predominante
    atualmente entre os brasileiros de que a ditadura civil-militar foi um período de êxito
    econômico – apesar de trabalhos e indicadores econômicos e sociais específicos
    comprovarem o contrário – tem origem em um modelo de imprensa monopolista
    associado ao capital. Considerando os conceitos de Estado Ampliado em Gramsci, o
    presente trabalho busca analisar esse processo da expansão capitalista no Brasil com foco
    na relação dos conteúdos divulgados pelos jornais O Globo e Folha de São Paulo e sua
    contribuição para a formação de um consenso e consciência coletiva acerca da política
    econômica brasileira, no período do "milagre econômico" no governo Médici (1969 –
    1974).




  • 2022-06

    DIREITOS DO MENOR TRABALHADOR: A legislação no Rio de Janeiro sobre o trabalho infantil (1890-1917)

    Título

    DIREITOS DO MENOR TRABALHADOR: A legislação no Rio de Janeiro sobre o trabalho infantil (1890-1917)

    Autor
    Mariana Kelly da Costa Rezende
    Orientador(a)
    Paulo Cruz Terra
    Data de Defesa
    2022-06-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    184
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Flavia Fernandes de Souza
    Glaucia Cristina Candian Fraccaro
    Paulo Cruz Terra

    Resumo

    O presente trabalho busca observar a construção de uma legislação sobre trabalho
    infantil e pela sua proibição, no Rio de Janeiro, a partir de 1890, com a criação do primeiro
    Código Penal republicano, até 1917, de modo a analisar as demandas dos trabalhadores
    referentes ao tema na Greve Geral deste ano. A partir da perspectiva da lei enquanto
    espaço de disputa, busca-se observar as motivações para a criação desta legislação e sua
    repercussão entre as diferentes classes sociais. Portanto, essa dissertação visa observar o
    processo de criação das legislações municipais e federais sobre o trabalho do menor, no
    início da República brasileira, articulando-as com pressões dos movimentos trabalhistas
    nacionais e internacionais. Além disso, também é observado o papel da infância da classe
    trabalhadora na construção do projeto republicano, em especial pelas formas de repressão
    e prevenção à vadiagem.




  • 2022-06

    Um laboratório a céu aberto: Das doenças e das Curas na Guerra do Paraguai (1864-1870)

    Título

    Um laboratório a céu aberto: Das doenças e das Curas na Guerra do Paraguai (1864-1870)

    Autor
    Janyne Paula Pereira Leite Barbosa
    Orientador(a)
    Maria Verónica Secreto Ferreras
    Data de Defesa
    2022-06-30
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    369
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Jorge Luiz Prata de Souza
    Karoline Carula
    Maria Verónica Secreto Ferreras
    Serioja Rodrigues Cordeiro Mariano
    Tânia Salgado Pimenta

    Resumo

    Historicamente, as doenças foram e são determinantes para a caracterização das
    sociedades. Da Idade Média à Contemporaneidade, os vírus e as bactérias influenciaram
    na organização das estratégias de sobrevivência da humanidade. Como um fenômeno
    social, as doenças marcaram períodos importantes da história e dentre eles, os conflitos
    bélicos. A Guerra do Paraguai (1864-1870) foi marcada pela historicidade das doenças.
    Nesse conflito, milhares de homens padeceram por doenças infectocontagiosas como a
    cólera, a febre tifoide, a varíola, e as febres em geral. Essas doenças desafiaram o
    conhecimento médico da época e se constituíram socialmente, sendo produto de um
    determinado enquadramento sociocultural. Em outros termos, a guerra do Paraguai pode
    ser considerada uma guerra "epidêmica", um campo/ laboratório a céu aberto, onde
    médicos, civis e militares construíram saberes, compartilharam experiências e lutaram
    pela sobrevivência ao longo de cinco anos ininterruptos. Nesse período, civis e militares,
    homens, mulheres e crianças, lutaram uma mesma guerra e contra um inimigo comum:
    as doenças. Mais do que um conflito com batalhas militarizadas, essa guerra colocou em
    protagonismo o maior inimigo dos exércitos em marcha: as epidemias, as febres
    infecciosas, as doenças contagiosas e tantas outras enfermidades. A narrativa que se
    constituiu nessas dezenas de páginas colocou em evidência a importância das doenças,
    das práticas de cura e das teorias médicas que determinaram os rumos do conflito. Para
    responder a questionamentos como: quais as principais doenças que afetaram as tropas?;
    Quais as condições dos espaços de cura e como se caracterizou a prática médica durante
    o conflito?. Esse trabalho se apoiou nas seguintes fontes históricas: atas, ofícios e
    correspondências do Serviço de Saúde do Exército, documentos oficiais do Ministério de
    Guerra Brasileiro, registros de memorialistas, teses médicas e representações de médicos
    que atuaram na frente de batalha. A investigação desse acervo documental em diálogo
    com as teses desenvolvidas até então sobre a História da Saúde e das Doenças no Brasil
    Oitocentista proporciou o desenvolvimento de análises em profundidade, na tentativa de
    apresentar a você, leitor, uma nova versão da história do conflito platino: aquela que
    enxerga a Guerra do Paraguai como um laboratório a céu aberto.




  • 2022-06

    "Tam ousada de quallquer estado e comdiçom": As relações de gênero nos mesteres em Lisboa de 1385 a 1438

    Título

    "Tam ousada de quallquer estado e comdiçom": As relações de gênero nos mesteres em Lisboa de 1385 a 1438

    Autor
    Josena Nascimento Lima Ribeiro
    Orientador(a)
    Vânia Leite Fróes
    Data de Defesa
    2022-06-30
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    314
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Adriana Maria de Souza Zierer
    Ana Maria Seabra de Almeida Rodrigues
    Mariana Bonat Trevisan
    Miriam Cabral Coser
    Vânia Leite Fróes

    Resumo

    Estudo das relações de gênero nos mesteres de Lisboa entre 1385 e 1438. Remete-se às trocas
    presentes no espaço artesanal entre homens e mulheres de mester, mercadores e funcionários
    concelhios e régios. Enfatizaremos a discussão dos acordos e consensos colocados em prática
    entre a monarquia e os grupos citadinos na busca de uma maior burocratização e organização
    do reino. Portanto, são ressaltadas como fontes a Crônica de D. João I, Chancelarias
    portuguesas: D. João I, Chancelarias portuguesas: D. Duarte, Cortes portuguesas: reinado de
    D. Duarte, Livro das Posturas Antigas, Ordenações del-rei Dom Duarte, Ordenações
    Afonsinas e Posturas do Concelho de Lisboa (século XIV). A cidade medieval, em concretude
    e utopia, foi testemunha das ações governativas que buscavam normatizar os corpos, os grupos
    populares e o agregado familiar através de hierarquias efetivadas por meio de interações
    domésticas e comunitárias.




  • 2022-06

    A Pérsia, o Samovar e o Tar: Um estudo de literatura de exílio na obra de Mariane Satrapi para
    uma identidade feminina iraniana.

    Título

    A Pérsia, o Samovar e o Tar: Um estudo de literatura de exílio na obra de Mariane Satrapi para
    uma identidade feminina iraniana.

    Autor
    Flávia da Silva Barbosa
    Orientador(a)
    Renata Torres Schittino
    Data de Defesa
    2022-06-29
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    170
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Janaína Martins Cordeiro
    Murilo Sebe Bon Meihy
    Renata Torres Schittino

    Resumo

    A presente pesquisa tem como objetivo estudar a obra da artista franco-iraniana Marjane
    Satrapi a partir da perspectiva da literatura de exílio. A análise aborda os livros de caráter
    memorialísticos da autora que marcam a sua inserção como profissional na Europa. As
    principais fontes de estudo são Persépolis (2000-2004), Bordados (2003) e Frango com
    Ameixas (2004) que formam uma trilogia temática. O trabalho conta com três eixos
    principais: a relação entre passado e presente em suas memórias, a elaboração do feminismo
    iraniano e a construção de uma identidade nacional de oposição ao atual regime do Irã. Os
    tópicos destacam as características que perpassam o teor de cada uma das obras investigadas e
    que contribuem para a compreensão das posições políticas e pessoais da artista. A presente
    análise pretende contribuir para o desenvolvimento do campo de estudos asiáticos e sobre o
    exame da história do Irã no Brasil. Bem como colaborar para os estudos sobre literatura de
    exílio como fonte de pesquisa histórica no mundo contemporâneo.




  • 2022-06

    "HAIL TRUMP! HAIL OU PEOPLE! HAIL VICTORY!": A ALT-RIGHT E O NEOFASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS DO SÉCULO XXI

    Título

    "HAIL TRUMP! HAIL OU PEOPLE! HAIL VICTORY!": A ALT-RIGHT E O NEOFASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS DO SÉCULO XXI

    Autor
    Gabriel Rodrigues Barbosa
    Orientador(a)
    Tatiana Silva Poggi de Figueiredo
    Data de Defesa
    2022-06-29
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    260
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    André Guimarães Augusto
    Odilon Caldeira Neto
    Tatiana Silva Poggi de Figueiredo

    Resumo

    O presente trabalho tem como objetivo analisar a Alt-Right, um movimento político que
    alcançou notoriedade entre os anos de 2015 e 2017, principalmente no contexto político
    da disputa presidencial em que Donald Trump foi eleito. Optamos por escolher a chave
    interpretativa do Neofascismo ao longo da pesquisa pois é a que vai de encontro às
    reivindicações antidemocráticas, defesa da supremacia branca e por vezes a adoção do
    próprio rótulo neonazista, apontando frequentemente os judeus, negros e latinos como
    parte de uma teoria da conspiração que visa extinguir a população branca e o que é
    entendido como "Civilização Ocidental. A maior parte da atuação dos grupos que
    compõem a extensa rede da Alt-Right ocorrem através da internet, neste âmbito,
    consideramos o arcabouço teórico fornecido por Antonio Gramsci como o mais
    apropriado para compreender os Aparelhos Privados de Hegemonia e seu trabalho de
    persuasão e cooptação através das redes sociais e de websites.




  • 2022-06

    TERNOS E TRAPOS: bancários e castanheiras e a formação desigual da classe trabalhadora no Ceará (1954 - 1970)

    Título

    TERNOS E TRAPOS: bancários e castanheiras e a formação desigual da classe trabalhadora no Ceará (1954 - 1970)

    Autor
    Marcelo Henrique Bezerra Ramos
    Orientador(a)
    Sonia Regina de Mendonça
    Data de Defesa
    2022-06-28
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Álvaro Pereira do Nascimento
    Flavia Fernandes de Souza
    John David French
    Marcelo Badaró Mattos
    Sonia Regina de Mendonça

    Resumo

  • 2022-06

    "UM HÁBIL SUJEITO" o naturalista José Vieira Couto e o conhecimento mineralógico das Minas Gerais (1799 – 1805)

    Título

    "UM HÁBIL SUJEITO" o naturalista José Vieira Couto e o conhecimento mineralógico das Minas Gerais (1799 – 1805)

    Autor
    Yuri Teixeira Pires
    Orientador(a)
    Ronald José Raminelli
    Data de Defesa
    2022-06-28
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    161
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Lorelai Brilhante Kury
    Rodrigo Nunes Bentes Monteiro
    Ronald José Raminelli

    Resumo

    Esta pesquisa se propõe a trabalhar o tema da construção do conhecimento científico no império
    ultramarino português, entre final do século XVIII e início do XIX. Para tanto, será analisado
    a trajetória do naturalista José Vieira Couto (1752-1827), que nasceu na capitania de Minas
    Gerais, em Arraial de Tijuco, onde atualmente é Diamantina-MG. Formado em Filosofia pela
    Universidade de Coimbra, Couto fez parte de uma leva de naturalistas e matemáticos que
    ajudaram na produção do conhecimento da História Natural no mundo português, através de
    viagens filosóficas, trocas de cartas, envios de remessas com amostras materiais e na escrita de
    Memórias. As viagens filosóficas realizadas pelo naturalista aconteceram pelas regiões do Serro
    Frio, Tijuco, Sabará, Mariana, Rio São Francisco, Rio Abaeté e Serra do Cabral, entre os
    períodos de 1789 e 1805. Essas expedições ensejaram cinco Memórias escritas por Couto, cujo
    tema principal esteve em torno da mineralogia e da mineração em Minas Gerais. Portanto, o
    objetivo do presente trabalho é analisar o papel de José Vieira Couto na construção do
    conhecimento mineralógico no mundo português durante final do período colonial, bem como
    analisar as relações de patronagem, típicas da cultura política do Antigo Regime, entre José
    Vieira Couto e os agentes régios que possibilitaram a construção e execução das viagens e
    memórias. Para tanto, será analisado o contexto político, econômico e científico da época, bem
    como analisar as trocas de remessas e cartas com os agentes régios e outros naturalistas, bem
    como analisar as memórias escritas por José Vieira Couto.




  • 2022-06

    SHAHR-E NAFT: A CONSTRUÇÃO DA CIDADE-REFINARIA DE ABADAN E O REGIME ENERGÉTICO PETROLÍFERO (1912-1942)

    Título

    SHAHR-E NAFT: A CONSTRUÇÃO DA CIDADE-REFINARIA DE ABADAN E O REGIME ENERGÉTICO PETROLÍFERO (1912-1942)

    Autor
    Antônio Bylaardt Bacellar do Carmo
    Orientador(a)
    Tâmis Peixoto Parron
    Data de Defesa
    2022-06-28
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    115
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Daniel de Pinho Barreiros
    Leonardo Marques
    Tâmis Peixoto Parron

    Resumo

    Tomando o sistema-mundo capitalista como unidade de análise e o sudoeste do Irã
    como unidade de observação, esta dissertação busca investigar o processo de construção
    da refinaria de petróleo e do núcleo urbano iraniano de Abadan, durante a primeira
    metade do século XX, conectando-o com a montagem do complexo industrial
    petrolífero no Irã e com as transformações na economia mundial durante este período.
    Para tal fim, este trabalho se utiliza de correspondências diplomáticas e relatos de
    viagem, além de propor uma ressignificação do conceito de regimes energéticos.




language

Siga-nos