2017

Este prêmio foi criado para homenagear as melhores teses e dissertações defendidas por nossos alunos ao longo de um ano. Ele é atribuído pela Comissão de Planejamento do PPGH/UFF (CPLAN/PPGH) que seleciona entre todas as teses defendidas as que receberam melhores pareceres das bancas.

Daniel Horta Alvim

Doutor (2016) e Mestre (2005) em História pela Universidade Federal Fluminense, com ênfase nos estudos sobre História Contemporânea, pobreza, desigualdade social e políticas sociais brasileiras. Possui Graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (2001). Atualmente é professor do Curso Pré-vestibular Gabarito; Colégio São Vicente de Paulo - ensino médio e fundamental - e professor de ensino fundamental da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Tese: Mobilizações contra a fome no Brasil: 1978-1988
ORIENTADORA: Laura Maciel
Eric Brasil Nepomuceno

Professor adjunto de História da América da UNILAB (Universidade da Interação Internacional da Lusofonia Afrobrasileira). Autor do livro "A Corte em Festa: experiências negras em carnavais do Rio de Janeiro (1879-1888)" (Editora Prismas, 2016). Doutor pelo Programa de Pós­-Graduação em História Social da Universidade Federal Fluminense, onde estudou experiências negras nos carnavais do Rio de Janeiro e de Port-of-Spain, Trinidad,em perspectiva transnacional. Realizou período de bolsa sanduíche na Universidade de Essex, Reino Unido, sob orientação de Matthias Röhrig Assunção. Mestre em História Social também pela UFF. Sua dissertação intitulada “ Carnavais da Abolição” Diabos e Cucumbis no Rio de Janeiro (1879 ­ 1888), conquistou o primeiro lugar no Concurso de Monografias Silvio Romero de 2011, promovido pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular. É coordenador do GT Nacional Emancipações e Pós­Abolição da Anpuh.

Tese: Carnavais Atlânticos: cidadania e cultura negra no pós-abolição. Rio de Janeiro e Port-of-Spain, Trinidad (1838-1920)
ORIENTADORA: Martha Abreu
José Ernesto Moura Knust

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense e professor de História do Instituto Federal Fluminense. Possui Mestrado e Graduação (Bacharelado e Licenciatura) em História também pela UFF. Tem especial interesse na pesquisa sobre História Social, Econômica e Política da Itália antiga no período republicano romano, e sobre o ensino de história de passados distantes na educação básica brasileira. Interessa-se, também, em questões teórico-metodológicas ligadas às Áreas de Teoria Social, Ensino de História, História Econômica e Marxismo.

Tese: Comunidades camponesas e a expansão do poder aristocrático na Itália Roamna (séculos III – I a.c)
ORIENTADORA: Sonia Regina Rebel de Araújo
Jougi Guimarães Yamashita

Possui graduação em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2007), mestrado em História Política pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2010) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2016), com período de doutorado sanduíche em Université Paris 13 (Paris Nord). Atualmente é professor do ensino fundamental da Escola Municipal Albert Einstein e professor substituto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Moderna e Contemporânea.

Tese: As guerras de Marc Bloch: nacionalismo, memória e construção da subjetividade nos testemunhos de guerra
ORIENTADORA: Denise Rollemberg
Leonardo Leonidas de Brito

Doutor em História Social pela Universidade Federal Fluminense. Dedica-se atualmente ao debate histórico/ econômico acerca dos projetos "neodesenvolvimentistas" cunhados na universidade e fora dela e que surge como pretensa alternativa ao modelo societário neoliberal hegemônico nos últimos 30 anos. Professor em Regime de Dedicação Exclusiva no Colégio Pedro II (RJ). Pesquisador do Laboratório de Economia e História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (LEHI-UFRRJ). Professor da Educação Básica e do curso de Pós Graduação lato sensu em Ensino de História do Colégio Pedro II. Desenvolve na pós graduação em Ensino de História do CPII as atividades do Grupo de de Trabalho e Orientação "A Teoria Sociológica de Bourdieu para o campo do Ensino de História", que teve suas atividades iniciadas no 2º semestre de 2017

Tese: O intelectual e o desmonte do Estado Brasileiro: Luiz Carlos Bresser-Pereira e o MARE (Ministério da Administração e Reforma do Estado) – (1995-1998)
ORIENTADOR: Bernardo Kocher
Ludmila Gama Pereira

Possui graduação (2007), mestrado (2010) e doutorado (2016) em História na Universidade Federal Fluminense (UFF). Professora de História da rede estadual do Rio de Janeiro (SEEDUC-RJ) lotada no Liceu Nilo Peçanha, professora de História da Associação Educacional de Niterói (AEN) e tutora de Seminário de Pesquisa em Ensino de História da Universidade Aberta do Brasil vinculada ao consórcio CEDERJ/ Unirio.

Tese: Nenhuma ilha da liberdade: Vigilância, Controle e Repressão na Universidade Federal Fluminense(1964-1987)
ORIENTADOR: Marcelo Badaró de Mattos
Menção honrosa no Prêmio Capes de Teses 2017
language