Thèses
  • 2022-12

    Do álcool ao crime: a invenção da "juventude transviada" nas páginas da imprensa carioca (1956 - 1959)

    Título

    Do álcool ao crime: a invenção da "juventude transviada" nas páginas da imprensa carioca (1956 - 1959)

    Autor
    João Carlos Moraes Condé
    Orientador(a)
    Angelica Müller
    Data de Defesa
    2022-12-19
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    136
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Angelica Müller
    Mauricio Barreto Alvarez Parada
    Samantha Viz Quadrat

    Resumo

    O presente trabalho pretende fazer uma análise da construção da ideia de uma
    "juventude transviada" na imprensa do Rio de Janeiro, a partir da segunda metade da
    década de 1950, em comparação com determinados modelos de uma "juventude ideal"
    que vinham sendo propagados desde a década de 1930, durante a Era Vargas.
    Discute-se, ainda, como a "americanização" de determinados jovens contribuiu para a
    criação de tal expressão, bem como a forma pela qual a região em que tal mocidade
    residia colaborou para disseminação e reação negativa às denúncias de seus hábitos
    noturnos condenáveis. Por fim, busca-se analisar a forma pela qual jovens brancos de
    classe média tidos como "transviados" foram associados à criminalidade no final da
    década de 1950.




  • 2022-12

    Monumentalização, Paisagem e Identidade das Elites Romano-Bretãs: Um estudo a partir das villae do Sudoeste da Britannia (séc. IV)

    Título

    Monumentalização, Paisagem e Identidade das Elites Romano-Bretãs: Um estudo a partir das villae do Sudoeste da Britannia (séc. IV)

    Autor
    Brunno Oliveira Araujo
    Orientador(a)
    Adriene Baron Tacla
    Data de Defesa
    2022-12-16
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    479
    Volumes
    2
    Banca de Defesa
    Adriene Baron Tacla
    Alexandre Carneiro Cerqueira Lima
    Alexandre Santos de Moraes
    Monica Selvatici
    Vagner Carvalheiro Porto

    Resumo

    Esta tese trata do processo de monumentalização rural ocorrida no sudoeste da província romana da Britannia no séc. IV d.C., com a construção, expansão de villae e com grande investimento decorativo, em especial de mosaicos. Partindo de uma abordagem biográfica da Materialidade, propomos uma análise cronológica e iconográfica da arquitetura e decoração a fim de discutir as motivações por trás desse investimento, seu impacto na paisagem rural e suas ligações com a identidade e práticas políticas das elites romanobretãs em escala local e global, dentro do contexto da história política provincial e o universo administrativo romano pós Reformas Constantinianas.




  • 2022-12

    Cosmografia Cunhã / Kuña Kosmografie: as representações das mulheres indígenas na história do livro de Hans Staden entre traduções, interpretações e outras releituras da Europa da Época Moderna ao Brasil Contemporâneo

    Título

    Cosmografia Cunhã / Kuña Kosmografie: as representações das mulheres indígenas na história do livro de Hans Staden entre traduções, interpretações e outras releituras da Europa da Época Moderna ao Brasil Contemporâneo

    Autor
    Andressa Inácio de Oliveira
    Orientador(a)
    Elisa Frühauf Garcia
    Data de Defesa
    2022-12-12
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Elisa Frühauf Garcia
    Luciana Villas Bôas Castelo Branco
    Rodrigo Nunes Bentes Monteiro

    Resumo

  • 2022-12

    CHICHICO ALKMIM NO IMS: UM ESTUDO DE CASO SOBRE FOTOGRAFIA E AGENCIAMENTO

    Título

    CHICHICO ALKMIM NO IMS: UM ESTUDO DE CASO SOBRE FOTOGRAFIA E AGENCIAMENTO

    Autor
    Bruna Gonçalves de Araujo
    Orientador(a)
    Ana Maria Mauad de Sousa Andrade Essus
    Data de Defesa
    2022-12-08
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Ana Maria Mauad de Sousa Andrade Essus
    Helouise Lima Costa
    Paulo Knauss de Mendonça

    Resumo

  • 2022-12

    VIDA CARA, AGITAÇÃO COMUNISTA: O PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL E A LUTA CONTRA A CARESTIA DE VIDA NO RIO DE JANEIRO (1951-1954)

    Título

    VIDA CARA, AGITAÇÃO COMUNISTA: O PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL E A LUTA CONTRA A CARESTIA DE VIDA NO RIO DE JANEIRO (1951-1954)

    Autor
    Rodrigo Lourenço Oliveira
    Orientador(a)
    Paulo Cruz Terra
    Data de Defesa
    2022-12-05
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    186
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Carlos Zacarias Figuerõa de Sena Júnior
    Paulo Cruz Terra
    Rafael Vaz da Motta Brandão

    Resumo

    O presente trabalho busca compreender o uso político da temática da carestia de vida pelo
    Partido Comunista do Brasil (PCB) durante o governo democrático de Getúlio Vargas (1951-
    1954). A partir da análise da radicalização política da agremiação, consolidada no Manifesto
    de Agosto (1950), busca-se investigar como a mesma se traduziu nas páginas do noticiário
    carioca Imprensa Popular, principal diário comunista do então Distrito Federal. Procura-se
    ainda examinar como o partido lidou com as questões de gênero que perpassam tal questão,
    com destaque para a atuação de associações femininas como a Associação Feminina do
    Distrito Federal (AFDF) e a Federação de Mulheres do Brasil (FMB).




  • 2022-11

    AGIL FOTOJORNALISMO: Engajamento Político e Prática Fotográfica no Brasil, Década de 1980

    Título

    AGIL FOTOJORNALISMO: Engajamento Político e Prática Fotográfica no Brasil, Década de 1980

    Autor
    Luciano Gomes de Souza Júnior
    Orientador(a)
    Ana Maria Mauad de Sousa Andrade Essus
    Data de Defesa
    2022-11-25
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Ana Maria Mauad de Sousa Andrade Essus
    Charles Monteiro
    Erika Cazzonatto Zerwes
    Samantha Viz Quadrat
    Silvana Louzada da Silva

    Resumo

  • 2022-11

    NA TRAMA POLÍTICA DA HEGEMONIA DO AGRONEGÓCIO: TRANSFORMAÇÕES E CONEXÕES A PARTIR DO BRASIL E DA ARGENTINA

    Título

    NA TRAMA POLÍTICA DA HEGEMONIA DO AGRONEGÓCIO: TRANSFORMAÇÕES E CONEXÕES A PARTIR DO BRASIL E DA ARGENTINA

    Autor
    Afonso Henrique de Menezes Fernandes
    Orientador(a)
    Sonia Regina de Mendonça
    Data de Defesa
    2022-11-25
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Demian Bezerra de Melo
    Jorge Osvaldo Romano
    Sonia Regina de Mendonça
    Valdemar João Wesz Junior
    Virginia Maria Gomes de Mattos Fontes

    Resumo

  • 2022-11

    O FECHAMENTO DO PRESÍDIO DA ILHA GRANDE: DAS PRIMEIRAS DISCUSSÕES SOBRE SUA CRIAÇÃO ATÉ A IMPLOSÃO EM 1994

    Título

    O FECHAMENTO DO PRESÍDIO DA ILHA GRANDE: DAS PRIMEIRAS DISCUSSÕES SOBRE SUA CRIAÇÃO ATÉ A IMPLOSÃO EM 1994

    Autor
    Rosileide Ribeiro de Melo Souza
    Orientador(a)
    Denise Rollemberg Cruz
    Data de Defesa
    2022-11-04
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    247
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Denise Rollemberg Cruz
    Gelsom Rozentino de Almeida
    Michel Misse

    Resumo

    O trabalho trata dos motivos para a desativação do Instituto Penal Cândido Mendes, mais
    conhecido como o presídio da Ilha Grande. Aborda mais extensivamente sobre as
    circunstâncias histórico-políticas apuradas através de fontes de jornais, no contexto da criação
    da primeira prisão na Ilha Grande. Propõe uma abordagem no uso de fontes orais para a
    compreensão do ponto de vista de moradores, funcionários e presos que foram internos dos
    presídios. Introduz uma discussão sobre segurança pública no contexto do primeiro mandato
    de Leonel de Moura Brizola, enquanto governador do estado do Rio de Janeiro (1983-1987).
    Cita a aplicação da política pública que tinha o propósito de democratizar a segurança pública
    no âmbito do estado do Rio de Janeiro. Destaca nesta discussão a política de democratização
    dos cárceres, que tinha o intento de diminuir a truculência no tratamento dos presos, entre
    outras melhorias. Discorre sobre a criação de uma Comissão de Inquérito Parlamentar no
    âmbito da Assembleia legislativa do estado do Rio de Janeiro com o propósito de investigar
    o sistema penitenciário do estado e que pelas visitas aos cárceres ficou conhecida pela
    expressão "Abertura do sistema carcerário". O movimento consistiu em medidas
    emergenciais pela melhoria das condições de sobrevivência nas prisões e penitenciárias do
    estado do Rio de Janeiro. Menciona alguns episódios que foram tornados mais conhecidos do
    grande público pelas comunicações da imprensa como as razões que seriam as causas mais
    facilmente explicáveis sobre a desativação do presidio. Destaca circunstâncias que pouco
    apareceram na grande imprensa, assim como, os desdobramentos da construção da Estrada
    Rio-Santos nos interesses especulativos sobre o território da Ilha Grande. Menciona o
    significado simbólico do presídio como lugar de memória. Remonta desde as primeiras
    tentativas de desativação das prisões na Ilha Grande até a implosão do último presídio na Ilha
    Grande, em 1994.




  • 2022-10

    NARRATIVAS DA DESTRUIÇÃO: Os bombardeios de Dresden nas memórias alemãs

    Título

    NARRATIVAS DA DESTRUIÇÃO: Os bombardeios de Dresden nas memórias alemãs

    Autor
    Carlos José Bauer da Silva
    Orientador(a)
    Denise Rollemberg Cruz
    Data de Defesa
    2022-10-21
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    156
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Denise Rollemberg Cruz
    Janaína Martins Cordeiro
    Vinicius Aurélio Liebel

    Resumo

    Este trabalho tem como premissa a construção teórica entre o trauma, a memória e as
    narrativas construídas na Alemanha de 1945 até o presente. Utilizando de um recorte
    temporal centrado no Tempo Presente, a análise efetuada desenvolve uma ampla
    discussão historiográfica acerca do conceito de memória e suas possíveis
    instrumentalizações. Os bombardeios de Dresden, efetivados pelos Aliados em 13 e 14
    de fevereiro de 1945, configuram-se como elemento central neste estudo, visto que são
    entendidos como ponto de partida para o entendimento do trauma. Dresden, capital da
    região alemã da Saxônia, é uma cidade marcada pela produção cultural e pelas cicatrizes
    deixadas pelos questionáveis ataques no desfecho da Segunda Guerra Mundial (1939-
    1945). Afetados pela violência dos ataques, os cidadãos da Dresden desenvolveram
    diferentes perspectivas e narrativas que insuflaram suas memórias familiares e
    intergeracionais, possibilitando a construção de relações entre o presente e o passado. A

    instrumentalização do passado e o negacionismo, corrente que ganha força na extrema-
    direita, são outros aspectos explorados por este estudo, pois representam a estruturação

    de uma cultura política autoritária na realidade alemã. Ainda no campo da memória, o
    processo de reunificação da Alemanha representou uma nova possibilidade de discussão,
    uma vez que políticas de memória e a obsessão mnemônica passaram a ditar os rumos
    dos novos governos. Contudo, a discussão a seguir visa descontruir a efetividade de tais
    políticas, ressaltando a sua superficialidade no tocante ao território da antiga Alemanha
    oriental.




  • 2022-10

    INTELECTUAIS NAS DUAS MARGENS DO ATLÂNTICO: CIRCULAÇÃO DE IDEIAS E APROPRIAÇÕES CULTURAIS (JOSÉ DA SILVA LISBOA E JOSÉ ACÚRSIO DAS NEVES: 1798-1832)

    Título

    INTELECTUAIS NAS DUAS MARGENS DO ATLÂNTICO: CIRCULAÇÃO DE IDEIAS E APROPRIAÇÕES CULTURAIS (JOSÉ DA SILVA LISBOA E JOSÉ ACÚRSIO DAS NEVES: 1798-1832)

    Autor
    Jônatas Roque Mendes Gomes
    Orientador(a)
    Gizlene Neder
    Data de Defesa
    2022-10-06
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    309
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Ana Paula Barcelos Ribeiro da Silva
    Cândido Gonçalo Rocha Gonçalves
    Gizlene Neder
    Larissa Moreira Viana
    Luiz Fernando Saraiva

    Resumo

    Esta tese tem como objetivo analisar de forma comparativa as trajetórias de José da Silva
    Lisboa, o Visconde de Cairu (1759-1835), e de José Acúrsio das Neves (1766-1834) —
    ambos juristas, economistas, historiadores e políticos. Silva Lisboa e Acúrsio das Neves
    tiveram trajetórias parecidas: formaram-se na Universidade de Coimbra pós-reforma
    pombalina e ocuparam cargos no governo português. Silva Lisboa, entretanto, também
    atuou no Império Brasileiro. Ambos são entendidos como relevantes publicistas da
    economia política no mundo luso brasileiro no período elencado, além do legado que
    deixaram. Nosso recorte de análise centraliza-se entre os anos de 1798 e 1832,
    contemplando a atuação e a publicação de seus escritos. Neste período, Acúrsio das Neves
    e Silva Lisboa vivenciaram e extraíram experiências de uma miríade de episódios, como
    a ocupação napoleônica e a consequente transmigração da Corte lusitana para a América
    Portuguesa, o Período Joanino, a Revolução Pernambucana, a Revolução do Porto, as
    Cortes de Lisboa, a Independência do Brasil, a Sucessão de D. João VI e a Abdicação de
    D. Pedro I. Pensaremos, também, acerca da cultura política, do espaço de experiências e
    do horizonte de expectativas que permearam o período em tela. Para a análise da
    apropriação conceitual por parte de Lisboa e Acúrsio, alguns autores terão papel chave,
    aos quais destacamos: Reinhart Koselleck, Régine Robin, Roger Chartier e Carlo
    Ginzburg. Utilizaremos como fontes históricas seus escritos nas diferentes áreas que
    atuavam, além de correspondências e documentos oficiais elaborados a partir de suas
    atuações profissionais. Concebemos a ideia de que ambos liam e apropriavam obras de
    outros autores, adaptando essas concepções e conceitos à sua realidade social, suas
    posições, vinculações e seus interesses.




  • 2022-09

    A cadeia mercantil do cacau-chocolate na América do Sul do longo século XVIII

    Título

    A cadeia mercantil do cacau-chocolate na América do Sul do longo século XVIII

    Autor
    André Luiz Sales Melo
    Orientador(a)
    Leonardo Marques
    Data de Defesa
    2022-09-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    138
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Leonardo Marques
    Rafael de Bivar Marquese
    Waldomiro Lourenço da Silva Júnior

    Resumo

    Esta dissertação teve como objetivo analisar a cadeia mercantil do cacau e do chocolate nos

    séculos XVII e XVIII, tendo em vista sua contribuição para a formação histórica da economia-
    mundo capitalista. Uma análise de cadeia mercantil trata das diferentes esferas de formação da

    mercadoria: a produção, a circulação e o consumo. A trajetória da mercadoria, desde a colheita
    do fruto até o preparo e consumo do chocolate, apresenta um recorte espacial que conecta três
    zonas produtoras do norte da América do Sul, Caracas, Guayaquil e Grão-Pará, aos maiores
    mercados consumidores da bebida no período colonial: Nova Espanha e Europa. Através de
    uma síntese historiográfica das principais obras sobre a história do chocolate, esta pesquisa

    investiga as implicações do desenvolvimento da cadeia mercantil do cacau para a economia-
    mundo, tendo em vista seu caráter econômico periférico, seus efeitos sobre fenômenos locais

    e globais, e seu processo de mercantilização da natureza.




  • 2022-09

    Histórias cantadas, contadas e ressignificadas: A celebração da Congada e Moçambique de Piedade do Rio Grande - MG em tempos de pandemia da COVID19

    Título

    Histórias cantadas, contadas e ressignificadas: A celebração da Congada e Moçambique de Piedade do Rio Grande - MG em tempos de pandemia da COVID19

    Autor
    Juliana Otero Nogueira
    Orientador(a)
    Larissa Moreira Viana
    Data de Defesa
    2022-09-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    135
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Carolina Christiane de Souza Martins
    Josemeire Alves Pereira
    Larissa Moreira Viana
    Lívia Nascimento Monteiro

    Resumo

    O objetivo desta dissertação é analisar as trajetórias construídas pela Associação de Congada e
    Moçambique de Piedade do Rio Grande para celebrar a festa de maio nos anos de pandemia da
    Covid19 de 2020, 2021 e 2022. A partir da reelaboração das tradições da celebração do Rosário,
    através das redes sociais e com negociações possíveis diante do cenário pandêmico, a pesquisa
    se desenvolve com base na discussão teórica sobre a formação dos Congados em Minas Gerais
    trabalhando a especificidade da cidade de Piedade do Rio Grande. Com uma reflexão que parte
    das relações elaboradas dentro das Irmandades de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito
    desde o século XVII, assim como com a análise do catolicismo afro-brasileiro desenvolvido
    nesses ambientes, o trabalho visa compreender a importância histórica do grupo de
    congadeiros-moçambiqueiros da cidade e a força da história oral como metodologia por meio
    de transcrições e imagens retiradas e examinadas de lives, entrevistas online, missas ao vivo e
    documentários, materiais estes feitos pelos agentes da festa, professores especialistas e paróquia
    local. A produção acadêmica deste material reune historiografia e etnografia com o intuito de
    abrir mais um caminho de reconhecimento dentro das inúmeras possibilidades de histórias de
    negros e negras do Brasil demonstrando suas agências diante da construção da História da
    nação.




  • 2022-09

    A Cera dos Rios da Guiné ao Oceano Atlântico: A participação de africanos no comércio de cera de abelha na Senegâmbia (1570-1640)

    Título

    A Cera dos Rios da Guiné ao Oceano Atlântico: A participação de africanos no comércio de cera de abelha na Senegâmbia (1570-1640)

    Autor
    Juliano Whitaker Auler
    Orientador(a)
    Leonardo Marques
    Data de Defesa
    2022-09-27
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    148
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Gustavo Acioli Lopes
    Leonardo Marques
    Thiago Henrique Mota Silva

    Resumo

    Esta dissertação discute uma mercadoria específica, a cera de abelha, inserida no contexto de
    transformações sociais, políticas, econômicas e culturais na região da Senegâmbia a partir do
    século XVI. Busca-se analisar a cera a partir da perspectiva de cadeias mercantis,
    apresentando seu processo de mercantilização na África e o protagonismo de agentes
    africanos nesse processo. Considerando a falta de trabalhos aprofundados sobre este produto
    em específico na historiografia, este é um estudo inédito na língua portuguesa. Utilizando a
    cera como fio condutor, esta pesquisa também se aprofunda sobre as relações entre sociedades
    africanas e mercadores europeus no espaço senegambiano, vital para a formação do Mundo
    Atlântico. Entre o final do século XVI e o início do século XVII, o comércio lusitano na
    região entrou em declínio, enquanto a presença de mercadores de outras nações europeias
    aumentou cada vez mais. Paralelamente, o comércio de cera de abelha, uma mercadoria que,
    um século antes, era pouco comercializada na África, se espalhou por toda região.
    Argumenta-se que este era um comércio mobilizado sobretudo por populações
    descentralizadas e pessoas comuns, explicando em parte sua invisibilidade na historiografia.
    Para isso, foram utilizados relatos de viagens, cartas de missionários e a documentação
    administrativa pertencente ao arquipélago de Cabo Verde, produzidos entre os anos de 1570 e
    1640.




  • 2022-09

    A farinha de mandioca e a construção do mundo atlântico (Brasil, Caribe e África, séc. XVI ao XVIII)

    Título

    A farinha de mandioca e a construção do mundo atlântico (Brasil, Caribe e África, séc. XVI ao XVIII)

    Autor
    Lara de Melo Dos Santos
    Orientador(a)
    Leonardo Marques
    Data de Defesa
    2022-09-26
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    180
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Diogo de Carvalho Cabral
    Jonas Moreira Vargas
    Juliana Salles Machado Bueno
    Leonardo Marques
    Rafael de Bivar Marquese

    Resumo

    A mandioca é um tubérculo nativo da América do Sul e foi domesticado pelos povos
    ameríndios de diferentes partes do continente, que desenvolveram sofisticadas técnicas de
    processamento para viabilizar as suas diferentes formas de consumo. A partir de sua chegada
    à América, no século XVI, conquistadores europeus apropriaram-se ostensivamente do
    alimento e de suas tecnologias de produção, empregando-as daí por diante na manutenção e
    expansão de seus impérios coloniais no mundo atlântico. Mobilizando os conceitos da história
    indígena de longa duração, da economia-mundo e da história atlântica, a tese examina as
    circunstâncias em que os europeus empregaram a tecnologia ameríndia de produção das formas
    processadas da mandioca para expansão e sustentação de seus empreendimentos coloniais no
    Brasil, no Caribe e na África durante a época moderna.




  • 2022-09

    CRÔNICAS DE UM RIO VERTIGINOSO: A CAPTURA DE UM TEMPO EM FUGA NO ENTRESÉCULO CARIOCA

    Título

    CRÔNICAS DE UM RIO VERTIGINOSO: A CAPTURA DE UM TEMPO EM FUGA NO ENTRESÉCULO CARIOCA

    Autor
    Daniel Lourenco do Prado
    Orientador(a)
    Francine Iegelski
    Data de Defesa
    2022-09-20
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Antonio Edmilson Martins Rodrigues
    Francine Iegelski
    Maria Elisa Noronha de Sá Mäder

    Resumo

  • 2022-09

    O Hip Hop em São Gonçalo/RJ: territórios, experiências e memórias (1990-2017)

    Título

    O Hip Hop em São Gonçalo/RJ: territórios, experiências e memórias (1990-2017)

    Autor
    Klauder Vicente Quevedo Gonzaga
    Orientador(a)
    Laura Antunes Maciel
    Data de Defesa
    2022-09-09
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    126
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Laura Antunes Maciel
    Mirna Busse Pereira
    Rossi Alves Gonçalves

    Resumo

    Esse trabalho busca observar aspectos do desenvolvimento do movimento Hip Hop na
    cidade de São Gonçalo - RJ, segunda cidade mais populosa do Rio de Janeiro, reconhecendo seus principais articuladores, sua relação com o poder público e sua
    inserção midiática em perspectiva local, nacional e transnacional, além de pensar as
    transformações do movimento neste território entre os anos 1990 e 2017. Forjado sob a influência de uma série de estruturas como o racismo, o colonialismo, o
    imperialismo, o capitalismo, a diáspora, a indústria cultural, a modernização das
    grandes cidades, o Hip Hop é um movimento que marca e é marcado por uma série de
    mudanças tecnológicas, políticas, de valores sociais, de processos de independência, de
    migração, imigração e do próprio advento da globalização. Assim, procuro compreender
    em que medida o acesso às tecnologias digitais, como a internet em banda larga e
    acesso a equipamentos de filmagem e gravação na passagem dos anos 2000 para 2010, possibilitaram novos horizontes de expectativa para os jovens gonçalenses e a cena que
    construíam, gerando mais visibilidade aos artistas da cidade. Ao mesmo tempo, tentei
    não perder de vista as contradições entre os praticantes do Hip Hop e o poder público, como as tensões com a polícia durante a década de 2010. Outro conjunto de questões se articula em torno das interações entre o movimento Hip
    Hop e alguns espaços da cidade, em particular com os monumentos que se configuram
    como marcas de um passado a ser preservado. Ao mesmo tempo que acompanho a
    produção de memórias hegemônicas por parte de setores mais conservadores e
    tradicionais na cidade, procuro destacar como o Hip Hop tenta construir e reconstruir a
    memória sobre si mesmo e sobre seu lugar na cidade, procurando se diferenciar dos
    projetos políticos e discursivos anteriormente inscritos no cotidiano do município
    ancorados na lógica do mercado no decorrer do século XX.




  • 2022-08

    Deus te salve, caminhante! O Diálogo Evangélico de João de Barros e a pureza da fé no Portugal quinhentista

    Título

    Deus te salve, caminhante! O Diálogo Evangélico de João de Barros e a pureza da fé no Portugal quinhentista

    Autor
    Alexandre de Paula Antunes Aragão
    Orientador(a)
    Renato Júnio Franco
    Data de Defesa
    2022-08-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    185
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Bruno Guilherme Feitler
    Renato Júnio Franco
    Silvia Patuzzi

    Resumo

    A presente dissertação busca analisar o Diálogo Evangélico de João de Barros à luz dos
    debates acerca do batismo forçado dos judeus portugueses, da disputa intelectual que
    aconteceu entre as décadas de 1530 e 1560 em Portugal, e da tradição da polêmica
    antijudaica. Para isso, começa com uma discussão sobre os problemas teológicos e jurídicos
    levantados pela polêmica do batismo forçado dos judeus portugueses, associando-a ao embate
    entre ortodoxos parisienses e heterodoxos bordaleses pelo controle do ensino em Portugal e à
    maneira como essas discussões influenciaram as escolhas de Barros na escrita de sua obra.
    Expõe-se também os tipos de argumentos usados na tradição medieval ibérica da polêmica
    antijudaica e tenta-se apartar a análise da obra antijudaica de Barros da influência de Erasmo
    de Rotterdam. Procura-se entender o que impeliu o feitor à escrita e o inquisidor-geral a
    proibir a circulação da obra. Nesse sentido, deseja-se situar o Diálogo Evangélico dentro do
    corpus das obras morais e pedagógicas de Barros.




  • 2022-08

    O espaço do sagrado e o espaço do trabalho nos vitrais da catedral de Chartres (França – século XIII) Debora Santos Martins

    Título

    O espaço do sagrado e o espaço do trabalho nos vitrais da catedral de Chartres (França – século XIII) Debora Santos Martins

    Autor
    Debora Santos Martins
    Orientador(a)
    Vânia Leite Fróes
    Data de Defesa
    2022-08-29
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    Volumes
    Banca de Defesa
    Angelita Marques Visalli
    Edmar Checon de Freitas
    Maria Angélica da Silva
    Maria Cristina Correia Leandro Pereira
    Vânia Leite Fróes

    Resumo

  • 2022-08

    Nas tramas da academia: O Centro de Ciências Agrárias da UFC em meio ao processo de "modernização" da agricultura no Ceará. (1963-1980)

    Título

    Nas tramas da academia: O Centro de Ciências Agrárias da UFC em meio ao processo de "modernização" da agricultura no Ceará. (1963-1980)

    Autor
    Gonçalo Soares Mourão Neto
    Orientador(a)
    Virginia Maria Gomes de Mattos Fontes
    Data de Defesa
    2022-08-23
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    172
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Mário Martins Viana Júnior
    Pedro Cassiano Farias de Oliveira
    Virginia Maria Gomes de Mattos Fontes

    Resumo

    O objetivo dessa dissertação é analisar o processo de desenvolvimentismo na agricultura
    cearense, partindo do período do pós-Segunda Guerra Mundial que inaugura um momento
    diferente do capitalismo mundial, a expansão do desenvolvimentismo como forma de
    expandir mercados e ajustar o terceiro mundo a esse ideário. No Brasil essa forma de pensar
    chega, se modifica e entra em disputa, consolidando-se um modelo principalmente na década
    de 1950, já para o Nordeste ela significa um ataque das burguesias do Centro-sul às da região,
    entretanto, o estado do Ceará encontra uma forma peculiar de resistir a esse embate, a
    aceitação da modernização de sua agronomia, fortalecendo o setor do algodão e deixando
    mercados estratégicos para a burguesia do Centro-sul. Dessa forma, o Centro de Ciências
    Agrárias da UFC torna-se crucial na implementação desse processo, imbuído de
    administradores das burguesias locais ele será centro de disseminação de suas ideias no
    Estado, formador de técnicos e administradores, tornando-se necessário, portanto, a
    investigação desse processo, a mudança na sua estrutura, um maior vulto de investimentos
    chegando, às instituições financiadoras, os arquitetos e administradores do Centro, sua
    história de vida e a inserção de seus formados na sociedade.




  • 2022-07

    TERRAS E DIREITO: UM ESTUDO SOBRE A LEGISLAÇÃO SESMARIAL E SUA APLICAÇÃO NA FREGUESIA DE SÃO JOÃO DE ITABORAÍ DURANTE A SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVIII

    Título

    TERRAS E DIREITO: UM ESTUDO SOBRE A LEGISLAÇÃO SESMARIAL E SUA APLICAÇÃO NA FREGUESIA DE SÃO JOÃO DE ITABORAÍ DURANTE A SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVIII

    Autor
    Welton de Abreu Oliveira
    Orientador(a)
    Márcia Maria Menendes Motta
    Data de Defesa
    2022-07-29
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    127
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Carmen Margarida Oliveira Alveal
    Márcia Maria Menendes Motta
    Marina Monteiro Machado

    Resumo

    Inserido no campo da história agrária, o trabalho investiga o processo de concessão de terras
    por meio das sesmarias no território da freguesia de São João de Itaboraí, entre a segunda
    metade do século XVIII e a primeira do século XIX, no intuito de compreender o processo de
    estruturação fundiária e a dinâmica relação entre aqueles que recebiam sesmaria. Para tanto,
    propomos uma revisão da literatura sobre a legislação sesmarial como lei agrária que serviu
    para regular o acesso dos sesmeiros e de suas famílias à terra tanto em Portugal quanto no Brasil
    à partir da perspectiva da micro-história (GINZBURG, 1989; LEVY, 2011). Recuperamos, assim,
    a dinâmica local que influenciou a aplicação da Lei de Sesmarias, utilizando as cartas de
    solicitação e de confirmação de sesmarias e procurando entender as estratégias adotadas para a
    manutenção e a expansão das propriedades desses sesmeiros. A análise dos dados revelou que
    houve negligência por parte dos administradores e escassez de profissionais para a fiscalização
    das normas, acarretando o não cumprimento dos limites territoriais especificados no regime
    sesmarial. Ainda, constatamos que houve diferenças na forma como cada região e núcleos se
    desenvolviam, uma vez que a análise aponta para uma adaptação das estratégias que visavam a
    garantia do acesso e da manutenção patrimonial conforme a percepção de cada realidade. Para
    chegar a esse entendimento, valemo-nos de uma cuidadosa leitura dos trabalhos de Alveal
    (2015; 2007; 2002), Motta (2012; 1998), Varela (2005) e RAU (1982) a respeito do processo
    de instituição das sesmarias em Portugal e na América Portuguesa, que nos permitiu refletir
    sobre as especificidades desse sistema quando da redução do foco de observação para o recorte
    selecionado para a pesquisa. Este estudo reforça que, sem uma compreensão holística da
    conjuntura de instauração das sesmarias, o entendimento de alguns aspectos específicos da
    forma como foram estabelecidas localmente se perderiam, bem como a ausência de um enfoque
    em um microcontexto – cujos arranjos se dão de acordo com referências macrossociais –
    tornaria o conhecimento das complexidades sociais limitado.




  • 2022-07

    COM O POVO DE BANGÚ, SEUS HERÓIS: a formação do bairro operário no final do século XIX, o operário-jogador e o profissionalismo às claras em 1933

    Título

    COM O POVO DE BANGÚ, SEUS HERÓIS: a formação do bairro operário no final do século XIX, o operário-jogador e o profissionalismo às claras em 1933

    Autor
    Marcelo Viana Araujo Filho
    Orientador(a)
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Data de Defesa
    2022-07-26
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    138
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Leda Maria da Costa
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Norberto Osvaldo Ferreras

    Resumo

    O presente trabalho tem por objetivo versar sobre o profissionalismo no futebol a partir do
    Bangu A.C. Os jogadores operários, trabalhadores braçais são personagens que auxiliam na
    narrativa dessa história. Vários dos que estão nessas páginas presentes são afrodescendentes e
    fizeram do futebol uma forma de manifestação de vida. Como linha de investigação, a
    pesquisa se apoiou em questões pertinentes à história social e cultural. O ponto de partida
    desta trajetória foi a fundação da fábrica Bangu e como ela criou o bairro operário e
    associações como o Bangu A.C e o Esperança F.C. São agremiações como essas que
    contribuíram para a entrada dos jogadores das camadas mais populares no campo de jogo.
    Por isso, trata-se de uma pesquisa sobre a "gente comum" que vestiu short, meião e camiseta
    para jogar futebol nas primeiras décadas do século XX. As fontes primárias permitem ao
    historiador uma imersão histórica que, entre fontes jornalísticas e obras memorialísticas,
    acabam por dialogar com trabalhos científicos que dão escopo e direcionamento ao problema
    que é, buscar problematizar e compreender as experiências que fazem parte do cotidiano
    desses operários-jogadores que, posteriormente, serão profissionais às claras em 1933. Ano
    em que o Bangu A.C conquistou o seu primeiro título da elite local.




  • 2022-07

    UNIFORME INCOLOR DA CONSTRUÇÃO DA MENTALIDADE À RECUSA DA PROFISSIONALIZAÇÃO NO FUTEBOL MASCULINO (1902-1933)

    Título

    UNIFORME INCOLOR DA CONSTRUÇÃO DA MENTALIDADE À RECUSA DA PROFISSIONALIZAÇÃO NO FUTEBOL MASCULINO (1902-1933)

    Autor
    Gabriel Estrella D'ávila
    Orientador(a)
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Data de Defesa
    2022-07-21
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    117
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Renato Soares Coutinho
    Sérgio Settani Giglio

    Resumo

    A presente pesquisa tem o objetivo de entender os imaginários e sua construção por trás das
    recusas à profissionalização do futebol masculino no Rio de Janeiro, que, posteriormente, foram
    o foco da análise ao longo da chamada Primeira República. Tentaremos demonstrar como esse
    foi um fenômeno próprio das elites intelectuais do início do período republicano. Esse grupo

    tentou imprimir à sociedade brasileira e, mais especificamente, carioca da época, uma moder-
    nização à europeia. Apesar das complexidades internas da Europa da época, buscaremos desas-
    sociar somente à importação de modelos franceses, reconhecendo no futebol, uma tentativa

    dentro do mesmo processo de importação de um processo civilizador próprio da Inglaterra. Para
    tanto, o conceito de "desportivização" de Norbert Elias, é essencial para o desenvolvimento

    dessa problematização, reconhecendo esse mecanismo como parte do impulso civilizador in-
    glês. Anos mais tarde, buscaremos analisar os discursos de recusa à profissionalização a partir

    da década de 1930, com o início do processo de adoção do regime profissional no futebol mas-
    culino carioca, em que essa mesma elite encontra-se, agora, em um processo de disputa para

    assegurar ao futebol o caráter distintivo que tivera no início do século XX.




  • 2022-07

    ENTRE A PROIBIÇÃO E A PRIMEIRA SELEÇÃO: Representações de Gênero no Futebol de Mulheres (1965-1988)

    Título

    ENTRE A PROIBIÇÃO E A PRIMEIRA SELEÇÃO: Representações de Gênero no Futebol de Mulheres (1965-1988)

    Autor
    Victor Hugo Gonçalves Batista
    Orientador(a)
    Lívia Gonçalves Magalhães
    Data de Defesa
    2022-07-20
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    165
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Laura Antunes Maciel
    Leda Maria da Costa
    Lívia Gonçalves Magalhães

    Resumo

    Entre os anos de 1965 e 1988, o futebol de mulheres no Brasil passou por uma série de
    mudanças. Em 1965, o CND reafirmou a proibição da prática, que havia sido estabelecida em
    1941, e em 1979 deixou de ser ilegal. Em 1983, a modalidade foi regulamentada e em 1988
    disputado o primeiro campeonato da categoria organizado pela Federação Internacional de
    Futebol (FIFA). É nesse contexto que esta pesquisa se insere, tendo como recorte espacial o
    Rio de Janeiro e como fonte principal os jornais O Fluminense, o Jornal dos Sports, o Jornal
    do Brasil e o Tribuna da Imprensa. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é refletir sobre as
    mudanças e permanências no âmbito do futebol de mulheres, levando em consideração os
    fatores e os sujeitos envolvidos nessas mudanças, sem perder de vista os elementos que se
    mantiveram ao longo de todo o período.




  • 2022-07

    O COMÉRCIO BRITÂNICO NO IMPÉRIO BRASILEIRO: A ATUAÇÃO DA FIRMA FRANCIS LE BRETON, 1818-c.1840

    Título

    O COMÉRCIO BRITÂNICO NO IMPÉRIO BRASILEIRO: A ATUAÇÃO DA FIRMA FRANCIS LE BRETON, 1818-c.1840

    Autor
    Bruna Digiacomo Cerveira Coutinho
    Orientador(a)
    Carlos Gabriel Guimarães
    Data de Defesa
    2022-07-20
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    94
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Carlos Gabriel Guimarães
    Thiago Fontelas Rosado Gambi
    Walter Luiz Carneiro de Mattos Pereira

    Resumo

    A presente dissertação visa apresentar a atividade comercial da firma inglesa
    Francis Le Breton de 1818-c.1840. O corpus documental compreende as notícias
    marítimas e movimento do porto presentes nos periódicos da época. Faz-se uma análise
    social, política e econômica do período projetando os números da firma e analisando as
    consequências e implicações que acontecimentos internos e externos poderiam ter na
    firma. No primeiro capítulo, analisamos a ocasião em que o Brasil foi elevado a Reino
    Unido para que fosse juridicamente possível uma união política entre Portugal e Brasil.
    A proposta foi analisar o estreitamento dos laços entre Brasil – Grã-Bretanha em um
    momento em que muitas firmas instalaram no Brasil. Além disso, a Francis Le Breton
    foi analisada sob o prisma da Segunda Escravidão e como a atuação das chamadas
    firmas familiares estava articulada neste capitalismo global do século XIX. O segundo
    consistiu em enunciar os desdobramentos ocorridos após a independência do Brasil, a
    influência britânica no período e o tráfico de escravizados. Discutimos a postura de D.
    Pedro I durante o processo, analisamos as consequências econômicas da Guerra da
    Cisplatina e o novo Tratado de 1826 com a Grã-Bretanha. O último capítulo aborda o
    período regencial, abrangendo as insurreições, a regência de Araújo Lima e a
    maioridade de D. Pedro II.




  • 2022-07

    A cultura material das mulheres tupis-guaranis e a circulação de mercadorias pelo espaço platino no século XVI

    Título

    A cultura material das mulheres tupis-guaranis e a circulação de mercadorias pelo espaço platino no século XVI

    Autor
    Pedro Henrique do Vale Brasil
    Orientador(a)
    Elisa Frühauf Garcia
    Data de Defesa
    2022-07-15
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    122
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Elisa Frühauf Garcia
    Leonardo Marques
    Silvana Alves de Godoy

    Resumo

    Esta dissertação analisa a circulação de mercadorias produzidas por mulheres tupis-guaranis no
    espaço platino durante o século XVI. Entre as décadas de 1530 e 1550, quando se formaram os
    núcleos coloniais de Assunção e São Paulo, os europeus já circulavam no sul da América há
    algumas décadas, aproximando-se de populações locais interessadas em comércio. Os povos
    indígenas com os quais entraram em contato eram majoritariamente falantes do tupi-guarani.
    Através da circulação dos povos então denominados tupis-guaranis, os nativos construíram
    fronteiras fluidas, que foram apropriadas pelos ibéricos. Assim, interpreto as relações de gênero
    promovidas entre as populações que habitaram os rios Paraná, Paraguai, Tietê e Iguaçu,
    destacando o protagonismo indígena nas negociações, nas práticas culturais e no cotidiano que
    envolvia escravidão, trocas e papéis desempenhados especificamente por mulheres. Estudando
    as categorias étnicas presentes nas fontes de origem municipal e eclesiástica, em Assunção e
    São Paulo, elucida-se ao trabalho realizado por mulheres indígenas até então pouco referidas
    pela historiografia. Ao correlacionar as fontes históricas do século XVI com a cultura material
    dos povos tupis-guaranis, discute-se o trabalho feminino imbuído à produção de manufaturas
    de origem animal e de origem vegetal, como o algodão, muito importante nas relações de trocas.




language

Siga-nos