Dissertações e Teses
  • 2023-10

    BIG TRANSPHOBIA: Transfobia na mídia de extrema-direita estadunidense através de Breitbart News Network

    Título

    BIG TRANSPHOBIA: Transfobia na mídia de extrema-direita estadunidense através de Breitbart News Network

    Autor
    Rudi Inge White Van Der Sluijs
    Orientador(a)
    Tatiana Silva Poggi de Figueiredo
    Data de Defesa
    2023-10-18
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    177
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Douglas Santos Alves
    Roberto Moll Neto
    Tatiana Silva Poggi de Figueiredo

    Resumo

    Este trabalho se propõe a discutir e analisar o preconceito transfóbico existente nas
    matérias publicadas pelo jornal de extrema-direita estadunidense Breitbart News Network.
    Para tal será necessário realizar uma análise historiográfica do curso da direita nos Estados
    Unidos, assim como uma discussão das diversas crises econômicas do fim do século XX e
    início do século XXI que serviram para moldar esta mesma direita. Serão também objetos
    de análise as próprias matérias do jornal, apontando as formas através das quais seus
    escritores e editores manifestam e propagam seu preconceito contra pessoas transgênero.




  • 2023-10

    DINÂMICA DE CORTE E FESTIVIDADES DA ARISTOCRACIA CASTELHANA NO REINADO DE JUAN II (1406-1454)

    Título

    DINÂMICA DE CORTE E FESTIVIDADES DA ARISTOCRACIA CASTELHANA NO REINADO DE JUAN II (1406-1454)

    Autor
    Lucas Werlang Girardi
    Orientador(a)
    Renata Rodrigues Vereza
    Data de Defesa
    2023-10-16
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    323
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    João Cerineu Leite de Carvalho
    Maria Filomena Pinto da Costa Coelho
    Mário Jorge da Motta Bastos
    Renata Rodrigues Vereza
    Vânia Leite Fróes

    Resumo

    Neste trabalho, expõe-se investigação de doutorado que partiu do objetivo de compreender a
    articulação política da aristocracia castelhana no período de Juan II, por meio da análise de
    crônicas produzidas no período. Considera-se que as transformações associadas aos séculos
    XIV e XV e os processos específicos da Península Ibérica estabelecem um cenário complexo
    em relação à reprodução material daqueles que dominam socialmente, o que incita o
    questionamento sobre como aqueles sujeitos se organizavam e se adaptavam para manter sua
    posição. Ao dialogar com a historiografia, tem-se que o período costuma ser retratado sob a
    perspectiva da centralização, da oposição entre o rei e a aristocracia, da submissão desta e do
    declínio da sociedade medieval e as características que lhe são associadas, o que se contrapõe
    às posições resultantes desta pesquisa. Nesse sentido, a reflexão proposta é elaborada por uma
    ênfase na história política, sob influência do materialismo histórico, em que esta dimensão é
    percebida como parte de um todo social, a ser considerado para o devido desenvolvimento da
    análise. Recorrendo à cronística castelhana do reinado de Juan II, cuja produção interessa
    especialmente pela quantidade e coetaneidade aos eventos, observa-se a recorrência de certas
    relações sociais e fenômenos ao longo dos relatos, que permite a sistematização de certos
    comportamentos, movimentos, ideias e discursos da aristocracia do período. Com isso, no
    decorrer da escrita, ponderou-se acerca das discussões sobre as transformações sociais na Baixa
    Idade Média, a questão da centralização política no feudalismo, a viabilidade e funcionamento
    da conformação estatal naquele recorte, o faccionalismo, assim como a importância da
    monarquia e da corte para a relação entre a aristocracia e o rei, e deste com o reino. Disto,
    elabora-se a proposta de uma dinâmica de corte, uma série de movimentos sistemáticos da
    aristocracia no entorno régio, partindo das lógicas de acumulação senhorial e de proximidade
    ao monarca. Para isso, mobilizam-se elementos referentes ao monarca, a distribuição das rendas
    no reino, as estratégias de articulação aristocrática e a privança. Ainda, a essa proposta se soma
    a importância das festas de corte, notada pela manifestação frequente dessas práticas nas
    crônicas selecionadas, assim como por adicionar à compreensão da dinâmica em foco, pensada
    de forma integrada ao reino. Compondo a reflexão, encontram-se as discussões sobre práticas
    culturais, festas e ritos no recorte estudado, além da relevância do ideal de cavalaria para a

    aristocracia e as análises das manifestações festivas. Ao fim da pesquisa e exposição, entende-
    se ter sido possível abordar a aristocracia castelhana da Baixa Idade Média sob uma perspectiva

    distinta de parte da historiografia corrente: trata-se de um grupo ativo politicamente, que se
    organiza de acordo com as transformações na sociedade, e adapta-se a fim de manter sua
    dominação sobre ela.




  • 2023-10

    CIDADANIA NA ORDEM DO DIA: OS MORADORES DA MARÉ DURANTE O PROCESSO DE REDEMOCRATIZAÇÃO (1977-1993)

    Título

    CIDADANIA NA ORDEM DO DIA: OS MORADORES DA MARÉ DURANTE O PROCESSO DE REDEMOCRATIZAÇÃO (1977-1993)

    Autor
    Luiz Carlos Barros Joaquim Junior
    Orientador(a)
    Janaína Martins Cordeiro
    Data de Defesa
    2023-10-03
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    226
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Gabriela Daiana Gomes
    Janaína Martins Cordeiro
    Rômulo Costa Mattos

    Resumo

    A seguinte pesquisa tem como tema os movimentos sociais nas favelas da Maré,
    na cidade do Rio de Janeiro, no período de transição da ditadura militar para a Nova
    República, tendo a associação de moradores da Nova Holanda como recorte. A Nova
    Holanda é um dos 16 territórios que formam a Maré, e foi concebida em 1962 no antigo
    Estado da Guanabara, para ser um Centro da Habitação Provisória. Sua função era
    abrigar favelados removidos de outras localidades e que não tinham renda para morar
    nos conjuntos habitacionais. Quinze anos após sua criação, a localidade encontrava-se
    em estado estrutural catastrófico, com a ausência de diversos direitos sociais. Essas
    razões motivaram os trabalhadores-moradores a se organizarem e se engajarem na luta
    por cidadania e melhorias para sua favela em 1977. Entre 1984 e 1993, por meio da
    mobilização popular, a Nova Holanda passou por notáveis mudanças físicas:
    construções de alvenaria, verticalização das moradias, urbanização, instalação de rede
    de luz elétrica e sistema de fornecimento de água potável e esgoto, escolas e creches.
    Este estudo pretende analisar os processos locais e gerais que levaram às melhorias no
    território, bem como os processos que levaram ao declínio do movimento comunitário.




  • 2023-08

    "Margens Ancestrais: História, territorialidade e memória dos quilombos nos rios Araguaia-Tocantins (1988-2023)"

    Título

    "Margens Ancestrais: História, territorialidade e memória dos quilombos nos rios Araguaia-Tocantins (1988-2023)"

    Autor
    Marina Grigorio Barbosa de Sousa
    Orientador(a)
    Hebe Maria da Costa Mattos Gomes de Castro
    Data de Defesa
    2023-08-31
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    265
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Daniela Paiva Yabeta de Moraes
    Hebe Maria da Costa Mattos Gomes de Castro
    Maria de Fátima Oliveira
    Martha Campos Abreu
    Rita de Cassia Domingues Lopes

    Resumo

    A construção ideológica da historiografia tocantinense não comtempla, de forma
    fidedigna, a importância da presença e da luta negra na constituição e na emancipação
    política do estado. Tendo isso em vista, esta tese tem como foco compreender a
    construção identitária dos sujeitos ribeirinhos quilombolas tocantinenses, partindo de uma
    realidade entrelaçada por rios, matas, estradas, memórias e histórias de luta. Sujeitos
    estes que se articulam e vivem uma constante luta – primeiro por autonomia, depois para
    que o Estado cumpra seu papel de democratização social. Nesse sentido, é importante
    pensar nos rios e nas identidades quilombolas como metáforas que se encontram, se
    aproximam e se relacionam na temporalidade difusa da ancestralidade negra no
    Tocantins. Essa reflexão remete ao conceito de margem enquanto fronteira ambígua, que
    partilha do processo histórico, que representa identidade e diferença, exclusão e
    inclusão. Margem da história, margem do tempo e margem ancestral. Ao mesmo tempo
    em que são mulheres e homens negros que viveram em um período marcado por forte
    racialização das relações sociais, também são sujeitos que passaram por trajetórias de
    exceção. Assim, pensar seus caminhos, traçados dentro de um projeto maior, permite
    lançar novas bases para uma análise crítica da história dos primeiros anos de
    redemocratização brasileira, abrangendo 1988, o ano de criação do Tocantins. Nessa
    perspectiva, as territorialidades negras e a politização da consciência das fronteiras
    apresentam-se como experiências sociais passíveis de novas reinterpretações. Todo o
    processo desta pesquisa buscou compreender a lógica de "territorialidades em
    movimento", considerando a luta e a resistência dos quilombolas em seus fluxos
    migratórios, além do modo como essas comunidades vêm se reafirmando no presente
    processo de incorporação do Tocantins contemporâneo. A metodologia da história oral
    possibilitou a este trabalho conhecer, reunir e promover entrevistas com lideranças
    quilombolas da região Sudeste e Norte do Tocantins e representante quilombola da
    COEQTO, que juntamente com outras fontes históricas, auxiliaram enquanto material
    necessário para elaboração de uma história social de parte do movimento quilombola
    contemporâneo tocantinense. As dinâmicas envolvendo a compreensão dos limites de
    territorialidade, identidade e movimento perpassam questões culturais, históricas e
    sociais dos grupos que habitam esse território. Em um recorte específico para a pesquisa,
    a partir das comunidades estabelecidas e certificadas, destacamos as que estão
    margeadas pela Bacia Araguaia-Tocantins. Compreender os processos coloniais
    advindos da navegabilidade e da promoção de uma memória coletiva de resistência
    transforma o trajeto do rio e sua rota de navegação em partes importantes da nossa
    história. Não por acaso, inúmeros quilombos se ergueram às margens dessas águas.




  • 2023-08

    "ESSE É O MUNDO MANICONGO, NÃO REPAREM, FAÇO LUTA E FAÇO BUNDAS BALANÇAREM": O Afrorep de Rincon Sapiência e a Reeducação das Relações Étnico-Raciais no Brasil (2001-2022)

    Título

    "ESSE É O MUNDO MANICONGO, NÃO REPAREM, FAÇO LUTA E FAÇO BUNDAS BALANÇAREM": O Afrorep de Rincon Sapiência e a Reeducação das Relações Étnico-Raciais no Brasil (2001-2022)

    Autor
    Alcino Dos Reis Amaral
    Orientador(a)
    Ynaê Lopes Dos Santos
    Data de Defesa
    2023-08-29
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    132
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Amailton Magno Azevedo
    Martha Campos Abreu
    Ynaê Lopes Dos Santos

    Resumo

    RESUMO

    A presente investigação é uma análise sobre o Afrorep de Rincon Sapiência e as
    sonororidades do espaço afro-atlântico. A partir da obra e a trajetória de Rincon, e tendo como
    pano de fundo o processo de reeducação das relações étnico-raciais no Brasil Contemporâneo,
    analiso os impactos desse movimento. O marco temporal é delimitado pelo ano de 2001 –
    quando o Estado brasileiro reconhece internacional e ineditamente a existência do racismo na
    sociedade, um ano após o incío da carreira de Rincon– e o ano de 2022, data da entrevista
    gentilmente concedida a mim por Rincon Sapiência. Dessa forma, a pesquisa se debruça sobre
    fonogramas e videoclipes do rapper e compositor paulistano, além de cadernos de cultura,
    matérias de jornais, entrevistas com e sobre o artista. Rincon Sapiência nasceu no ano de 1985,
    contexto brasileiro de construção de uma nova ordem democrática-institucional, crescendo na
    Cohab 1, zona periférica da cidade de São Paulo, sua história assemelha-se a de muitos artistas
    oriundos das classes trabalhadoras brasileiras. O cantor começa a carreira artística no ano de
    2000, tendo seu primeiro sucesso reconhecido só em 2010, desde então o artista vem se
    consolidando, nos últimos anos, como um grande expoente do Hip-Hop no Brasil, com um
    trabalho que dialoga fortemente com questões contemporâneas do país, com destaque a
    temática das relações étnico-raciais. Pensar a obra de Rincon em consonância com o processo
    de reeducação das relações étnico-raciais, em marcha nas últimas décadas no Brasil
    contemporâneo, nos permite investigar as possibilidades de ação política que se dão no seio do
    campo cultural brasileiro. Nesse sentido, a dissertação investiga a musicalidade Afrorep,
    enquanto sonoridade do espaço afro-atlântico e a filiação do artista a um circuito diáspórico que
    denominei enquanto mineireidade centro-africana. Além disso, mobilizo a ideia de negro em
    movimento para compreender a atuação do artista nas redes sociais, e sua preocupação com a
    publicização de "novas histórias". Ao fim, e ao cabo, defino Rincon, também, enquanto
    historiador público do tempo presente, por identifiar em sua obra a constituição de íntimas
    relações com seu público: a juventude negra, além do engajmento nas discussões do tempo
    presente acerca dos territórios negros da cidade de São Paulo, das manifestações culturais
    negras e do combate ao racismo e a promoção da igualdade racial.




  • 2023-08

    VIVÊNCIAS E RESISTÊNCIAS DE MULHERES EM LUANDA (~1930-1975)

    Título

    VIVÊNCIAS E RESISTÊNCIAS DE MULHERES EM LUANDA (~1930-1975)

    Autor
    Yasmim Rodrigues Corrêa
    Orientador(a)
    Marcelo Bittencourt Ivair Pinto
    Data de Defesa
    2023-08-25
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    183
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Alexsander Lemos de Almeida Gebara
    Andrea Barbosa Marzano
    Marcelo Bittencourt Ivair Pinto

    Resumo

    O presente trabalho tem como objetivo tecer uma análise sobre as vivências de mulheres
    em Luanda, marcada por relações desiguais de poder. Desde o colonialismo até a
    independência de Angola, as mulheres terão suas vivências permeadas pelo gênero e
    outras interseccionalidades, como a raça e a classe. Nesse sentido, estabelece-se uma
    análise comparativa entre as experiências das mulheres brancas, negras, nativas e
    imigrantes, num ambiente colonial marcado por privilégios e exclusões. Além disso, a
    proposta também perpassa por analisar as movimentações de mulheres durante o
    período da guerra anticolonial, percebendo as suas frentes de atuação, bem como os
    objetivos que queriam alcançar. As diferentes experiências permitem notar as dinâmicas
    de memória e esquecimento. Assim, a dissertação visa a olhar pessoas às margens das
    narrativas hegemônicas.




  • 2023-08

    UNIDADE DA VIDA E DO MUNDO: UMA BIOGRAFIA HISTÓRICA DE VERA SÍLVIA MAGALHÃES (1948-2007)

    Título

    UNIDADE DA VIDA E DO MUNDO: UMA BIOGRAFIA HISTÓRICA DE VERA SÍLVIA MAGALHÃES (1948-2007)

    Autor
    Higor Codarin Nascimento
    Orientador(a)
    Daniel Aarão Reis Filho
    Data de Defesa
    2023-08-24
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    540
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Caroline Silveira Bauer
    Daniel Aarão Reis Filho
    Denise Rollemberg Cruz
    Marcelo Siqueira Ridenti
    Rodrigo Patto Sá Motta

    Resumo

    Esta tese tem por objetivo realizar uma biografia histórica de Vera Silvia Magalhães.
    Militante política da Dissidência Comunista da Guanabara, posteriormente Movimento
    Revolucionário 08 de Outubro (DI-GB/MR-8), fez parte da esquerda armada brasileira contra
    a ditadura civil-militar. Presa e exilada em meados de 1970, realizou treinamento guerrilheiro
    em Cuba e estava no Chile no momento da derrubada de Salvador Allende. Passou longo
    período na Europa e retornou ao Brasil após a Lei da Anistia, em 1979. Partindo de uma
    perspectiva historiográfica do gênero biográfico, procurou-se tecer as relações entre indivíduo
    e sociedade, entre escolhas e determinações. Através da análise de uma "personagem limite"
    da geração 1968, fundada em marcos rebeldes e revolucionários, buscou-se aprofundar as
    análises a respeito da subjetividade militante, constituída e constituinte de um ethos
    revolucionário. Realçou-se, por um lado, as questões de gênero relacionadas à militância em
    uma organização e, sobretudo, em uma cultura política majoritariamente masculina. Por outro,
    mobilizou-se questões outras, pouco tratadas pela historiografia, a respeito do engajamento e,
    especialmente, desengajamento dos militantes que optaram pela luta armada como forma de
    derrubar a ditadura e realizar a revolução brasileira. Como uma análise microscópica do cosmo
    social, a trajetória de Vera ilumina a viagem através do tempo da geração de 1968 brasileira,
    desde sua formação até o retorno ao Brasil após o exílio, momento em que a revolução havia
    deixado de figurar no horizonte. Como "caso-limite", o descompasso, a desorientação e o
    estranhamento de Vera no exílio e, especialmente, na volta ao Brasil, como representação, pela
    margem, dos estranhamentos e desorientações de toda uma geração.




  • 2023-08

    LUTA PELA TERRA E FORMAÇÃO DO MST NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DURANTE O PRIMEIRO GOVERNO BRIZOLA (1983-1987): MEMÓRIA E CLASSE 

    Título

    LUTA PELA TERRA E FORMAÇÃO DO MST NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DURANTE O PRIMEIRO GOVERNO BRIZOLA (1983-1987): MEMÓRIA E CLASSE 

    Autor
    Raul de Almeida Santos
    Orientador(a)
    Manoela da Silva Pedroza
    Data de Defesa
    2023-08-24
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    144
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Leonilde Servolo de Medeiros
    Manoela da Silva Pedroza
    Mario Grynszpan

    Resumo

    A presente dissertação tem como objetivo analisar as disputas em torno da luta pela terra no estado do Rio de Janeiro durante a década de 1980, mais detidamente no primeiro governo de Leonel Brizola (1983-1987). As relações estabelecidas entre movimentos de ocupação e o aparato estatal voltado para reforma agrária, montado pela gestão Brizola, e o processo de organização do MST-RJ suscitam debates e interpretações que apontam para uma postura assistencialista por parte do governo e cooptação de lideranças para agências do Estado e/ou para o PDT, o que teria resultado na dificuldade de organização do MST no estado. Para entender esses processos analisaremos a documentação sobre os assentamentos criados pelo primeiro governo Brizola partindo da concepção de Estado em Gramsci para pensar as relações entre lideranças inseridas na luta pela terra e agências estatais, além de investigar a construção da memória da luta pela terra no período e a formação de uma base de apoio nos assentamentos do Rio de Janeiro. Utilizamos as fontes documentais do acervo do Instituto de Terras e Geografia do Estado do Rio de Janeiro (ITERJ) entendendo que, para além de cooptação e assistencialismo, as relações entre lideranças inseridas na luta pela terra e o aparato estatal são movimentos mais complexos inseridos em uma perspectiva de disputa de projetos e que a historicização dos movimentos de ocupação de terra no estado desde a década de 1980 é um esforço necessário para compreendermos a formação do MST-RJ e a memória construída pelo Movimento.




  • 2023-08

    AS SEARAS E AS MATAS: Agricultura, manejo e ocupação colonial do território amazônico

    Título

    AS SEARAS E AS MATAS: Agricultura, manejo e ocupação colonial do território amazônico

    Autor
    Juliano Menegat de Paula Paixão
    Orientador(a)
    Leonardo Marques
    Data de Defesa
    2023-08-02
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    162
    Volumes
    Banca de Defesa
    Eduardo Góes Neves
    Leonardo Marques
    Rafael de Bivar Marquese

    Resumo

    Descobertas arqueológicas recentes revelam a modificação da paisagem e a
    domesticação de espécies vegetais pelos povos pré-coloniais, desafiando a ideia de que a
    exploração colonial da região amazônica era apenas um extrativismo de produtos
    espontâneos da mata. Esses povos praticam o manejo desses produtos há milhares de anos,
    evidenciando a importância dos aspectos culturais na distribuição e ocorrência destes
    produtos, explorados pela colonização portuguesa, na floresta. O estudo também aborda a
    presença dos grandes assentamentos permanentes e práticas sintrópicas indígenas coerentes
    com a biorregião ocupada. Enquanto as práticas europeias neste território resultaram em
    esgotamento ecológico, estas práticas indígenas estavam em harmonia com a floresta tropical.
    O objetivo é compreender o encontro dessas diferentes formas de ocupação e explorar a
    exploração colonial de produtos agrícolas, incluindo as drogas do sertão, sob a perspectiva do
    manejo indígena e da relação entre ser humano e natureza. Este trabalho busca uma
    perspectiva interdisciplinar sobre a relação entre os grupos humanos e a Amazônia, refletindo
    sobre diferentes formas de ocupação das florestas tropicais e a destruição ambiental iminente.
    A pesquisa abrange o período que vai desde a ocupação indígena pré-colombiana até a
    colonização portuguesa, utilizando disciplinas como antropologia, arqueologia e
    etnobotânica.




  • 2023-07

    Reformar o governo, conservar o império Economia política e administração. Angola, Bahia e Rio de Janeiro (1750-1777)

    Título

    Reformar o governo, conservar o império Economia política e administração. Angola, Bahia e Rio de Janeiro (1750-1777)

    Autor
    Naira Maria Mota Bezerra
    Orientador(a)
    Renato Júnio Franco
    Data de Defesa
    2023-07-27
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    247
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Arthur Almeida Santos de Carvalho Curvelo
    Leonardo Marques
    Luciano Raposo de Almeida Figueiredo
    Maximiliano Mac Menz
    Renato Júnio Franco

    Resumo

    Este trabalho tem por tema os governos de Angola, Bahia e Rio de Janeiro e as reformas
    administrativas econômicas ocorridas no período pombalino. O objetivo é compreender o
    papel dos governos de três dos principais centros políticos e econômicos no atlântico
    português no processo reformista ocorrido entre 1750 e 1777. A hipótese central sustentada
    é que os governos de Angola, Salvador e Rio de Janeiro foram peças fundamentais para o
    diagnóstico e a implementação de reformas administrativas e econômicas que articularam
    problemas políticos locais, imperiais e globais. Para tanto, o exercício foi o levantamento
    dos principais temas abordados na correspondência dos governos para os órgãos centrais da
    monarquia (Secretarias de Estado, Conselho Ultramarino e diplomacia portuguesa em Madri
    e Londres). A análise se deu a partir da História Global, compreendida neste trabalho como
    um campo metodológico que permite articular múltiplos tempos e espaços a partir das
    premissas de conexão, comparação e integração. Desse modo, temas políticos encontrados
    nos documentos dos governos, por mais internos e circunscritos às realidades de Angola,
    Salvador da Bahia e Rio de Janeiro não eram exclusivos desses locais. Antes, eram também
    agendas políticas importantes à Coroa portuguesa relacionadas a problemas comuns às
    monarquias europeias e aos temas políticos globais.




  • 2023-07

    PERIODISMO FOLIÃO: JORNAIS CARNAVALESCOS DOS CLUBES PEDESTRES RECIFENSES NO ALVORECER DA REPÚBLICA

    Título

    PERIODISMO FOLIÃO: JORNAIS CARNAVALESCOS DOS CLUBES PEDESTRES RECIFENSES NO ALVORECER DA REPÚBLICA

    Autor
    Luiz Vinícius Maciel Silva
    Orientador(a)
    Martha Campos Abreu
    Data de Defesa
    2023-07-14
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    178
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Leonardo Affonso de Miranda Pereira
    Martha Campos Abreu
    Rita de Cássia Barbosa de Araújo

    Resumo

    Esta dissertação tem como objetivo analisar os jornais carnavalescos publicados pelos
    clubes carnavalescos pedestres em atuação na cidade do Recife na virada dos séculos XIX
    e XX. Entende-se tais jornais como instrumentos de tensionamento político e
    posicionamento sociocultural dessas associações recreativas, busca-se elencar suas
    principais características, assim como investigar suas articulações com o tecido social
    mais amplo da cidade do Recife. Os jornais carnavalescos são materiais capazes de
    levantar questões sobre o ambiente festivo, mas também apresentam indícios importantes
    acerca das sociabilidades negras e trabalhadoras do Recife do início da República. Este
    estudo foi capaz de compreender os jornais carnavalescos como produtos muito ligados
    a um operariado gráfico, onde muitos tipógrafos atuavam na sua produção, em nome dos
    clubes em que se organizavam recreativamente. É importante, também, reconhecer tais
    jornais como uma ferramenta de autoinscrição histórica dos sujeitos que estavam por trás
    deles, em um contexto de opressão classista e racista. Os jornais carnavalescos são uma
    resposta a um desejo por história, de sedimentação de fazeres e vivências de sujeitos
    subalternizados.




  • 2023-07

    Revolta da Chibata e João Cândido: olhares e perspectivas na História Escolar

    Título

    Revolta da Chibata e João Cândido: olhares e perspectivas na História Escolar

    Autor
    Geisa Oliveira Balbino Ferreira
    Orientador(a)
    Martha Campos Abreu
    Data de Defesa
    2023-07-13
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    145
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Álvaro Pereira do Nascimento
    Larissa Moreira Viana
    Martha Campos Abreu

    Resumo

    A presente pesquisa objetiva compreender como as produções sobre a Revolta da
    Chibata de 1910 e o marinheiro João Cândido Felisberto, considerado o líder do levante, se
    manifestam no Tempo Presente nos livros didáticos, mais precisamente nos livros do 9° ano
    da disciplina de História. Esses livros foram selecionados pelo PNLD (Programa Nacional do
    Livro Didático), no ano de 2020, e destinados às escolas públicas brasileiras, do Ensino
    Fundamental II. Visando realizar uma análise comparativa da circularidade dos
    conhecimentos sobre a Revolta e seu líder em outros livros didáticos, estabelecemos como
    parâmetro de recorte temporal a comemoração do centenário da Revolta da Chibata no ano de
    2010. Por isso, utilizaremos também os exemplares do PNLD 2011, ano subsequente a esta
    celebração. Os livros didáticos de História foram as principais fontes utilizadas nesse
    trabalho. Contribuir para uma perspectiva de educação antirracista a partir da historiografía e
    escrita da história escolar no ensino básico é um dos principais objetivos desta dissertação.




  • 2023-07

    TENSÕES NA ESCOLA DO IMPERADOR: UMA CRÍTICA À HISTÓRIA ÚNICA DOS TRABALHADORES DO COLÉGIO PEDRO II (1837-1889)

    Título

    TENSÕES NA ESCOLA DO IMPERADOR: UMA CRÍTICA À HISTÓRIA ÚNICA DOS TRABALHADORES DO COLÉGIO PEDRO II (1837-1889)

    Autor
    Letícia Sousa Campos da Silva
    Orientador(a)
    Paulo Cruz Terra
    Data de Defesa
    2023-07-13
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    299
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Alessandra Frota Martinez de Schueler
    Fabiane Popinigis
    Keila Grinberg
    Paulo Cruz Terra
    Ynaê Lopes Dos Santos

    Resumo

    Esta tese teve como objeto o Colégio Pedro II no século XIX a partir de um ponto de
    vista que articulou os campos da história da educação e da história social do trabalho
    com as perspectivas decoloniais. Trata-se de um estudo cujo objetivo central foi encarar
    a escola como um espaço de trabalho e, portanto, examinar as condições laborais das
    pessoas a serviço desse estabelecimento de ensino desde sua fundação, em 1837, até o
    final do Império. A pesquisa pretendeu, ainda, dar visibilidade a trabalhadores que não
    têm sido lembrados nas narrativas construídas a respeito da instituição e
    desmonumentalizar uma obra tomada como seu sustentáculo – a saber: a Memória
    Histórica do Colégio de Pedro Segundo, publicada no ano de seu centenário. Por essa
    razão, fundamentou-se em um corpus documental variado contendo o Almanaque
    Laemmert, dispositivos legais, relatórios ministeriais e diversos manuscritos, sobretudo
    os papeis trocados entre os reitores do colégio e as autoridades imperiais. Assim
    procedendo, as principais discussões centraram-se nos impactos da ideologia liberal de
    vertente imperial-escravista sobre a organização escolar; na coexistência de livres e
    escravizados na composição da força de trabalho do colégio; nos conflitos decorrentes
    das relações laborais e nas estratégias para a mobilização de direitos com foco na
    atuação dos serventes africanos livres, dos inspetores de alunos e dos professores.




  • 2023-07

    "O PNLD no contexto de ruptura institucional: o desmonte de uma política pública (2017/2021)"

    Título

    "O PNLD no contexto de ruptura institucional: o desmonte de uma política pública (2017/2021)"

    Autor
    Igor Luis Santos Marques de Oliveira
    Orientador(a)
    Laura Antunes Maciel
    Data de Defesa
    2023-07-07
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    158
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Alexandra Lima da Silva
    Flávia Eloisa Caimi
    Laura Antunes Maciel

    Resumo

    Esta dissertação historiciza o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD)
    priorizando os sentidos políticos do Decreto no 9099/2017. Problematizam-se os mecanismos
    de produção dos livros didáticos a partir da análise histórica da concepção desses materiais
    desde 1985, bem como a historicidade dos editais e guias do livro didático elaborados após o
    referido decreto. Demonstra-se a imbricação do PNLD com outras duas modificações
    curriculares postas em prática após 2016: a terceira versão da BNCC e a Reforma do Ensino
    Médio, mapeando a atuação de determinados sujeitos e as concepções curriculares
    subjacentes que explicam, também, o crescimento do mercado de sistemas estruturados de
    ensino. A atuação da imprensa alinhada com as modificações curriculares citadas é valorizada
    enquanto meio de produção de sentidos que as legitimam, especialmente no que se refere à
    noção de qualidade educacional. Identifica-se nesta documentação uma rede de
    "especialistas" que escrevem em grandes periódicos há décadas sobre assuntos educacionais,
    defendendo princípios de mercado para a organização da educação pública, além de transitar
    em cargos governamentais de determinados governos. Por fim, a pesquisa apresenta a
    configuração do produto "Livro Didático de História" por meio de entrevistas com autores
    desses materiais, analisando suas perspectivas e experiências no PNLD, além de algumas
    apropriações desses livros por parte de professores de História e seus estudantes.




  • 2023-07

    POLÍTICAS DE ACUMULAÇÃO NA CRISE DO ESCRAVISMO: TERRA, TRABALHO E CAPITAL NO IMPÉRIO DO BRASIL (1870-1890)

    Título

    POLÍTICAS DE ACUMULAÇÃO NA CRISE DO ESCRAVISMO: TERRA, TRABALHO E CAPITAL NO IMPÉRIO DO BRASIL (1870-1890)

    Autor
    Jean Lucas Ramos Veloso
    Orientador(a)
    Tâmis Peixoto Parron
    Data de Defesa
    2023-07-07
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    195
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Daniel de Pinho Barreiros
    Maria Verónica Secreto Ferreras
    Tâmis Peixoto Parron

    Resumo

    Esse trabalho analisa as disputas entre as elites imperiais pela reestruturação das
    práticas jurídicas de apropriação da terra, do trabalho e do capital no Império do Brasil,
    entre 1870 e 1890. Propondo uma análise holística das transformações das economias
    internacionais e nacional, o trabalho analisará como essas disputas proporcionaram o
    alavancar de discursos que ameaçavam o poderio histórico da classe senhorial escravista
    e seus representantes políticos. Dessa maneira, o estudo buscará escapar das armadilhas
    do internalismo metodológico para visualizar como as transformações do capitalismo
    histórico na segunda metade do oitocentos foram capazes de afetar as possibilidades de
    aquisição fundiária, de força de trabalho e o fornecimento de crédito para a reprodução
    da economia agrícola por todo o território brasileiro.




  • 2023-07

    Interações sociais, modos de reconhecimento e materialidade: um estudo das Associações Profissionais e Religiosas no Egito Romano por meio das Estelas Funerárias do Alto Egito

    Título

    Interações sociais, modos de reconhecimento e materialidade: um estudo das Associações Profissionais e Religiosas no Egito Romano por meio das Estelas Funerárias do Alto Egito

    Autor
    Beatriz Moreira da Costa
    Orientador(a)
    Alexandre Santos de Moraes
    Data de Defesa
    2023-07-06
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    296
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Alexandre Santos de Moraes
    Carolina Coelho Fortes
    Liliane Cristina Coelho
    Pedro Vieira da Silva Peixoto
    Regina Maria da Cunha Bustamante

    Resumo

    Em nossa tese, focalizamos a região da Thebaida (Alto Egito), que abrange os treze
    nomos mais ao sul do Egito, de Abidos a Assuã. Utilizando a teoria da ação social de
    Bourdieu e a metodologia iconográfica de Panofsky, concentramos nossa análise em
    três nomos específicos: Abidos, Dendera e Coptos. O período selecionado corresponde
    ao Principado, época da dominação romana, iniciada no final do século I AEC. com a
    anexação do território por Augusto, até o final do século III EC. A pesquisa investiga as
    associações profissionais e religiosas existentes na Thebaida durante o Egito Romano.
    Essas associações podem ser caracterizadas como grupos de agentes que compartilham
    interesses comuns, tanto de natureza profissional quanto religiosa. Ao participarem
    dessas associações, os agentes buscam assistência e apoio mútuos, especialmente em
    questões relacionadas à morte e ao ambiente funerário como um todo. Nossa análise
    visa examinar a relação entre as associações profissionais e religiosas durante o Egito
    Romano, a confecção de estelas funerárias e a manutenção da identidade dos agentes
    envolvidos nessas associações. Com base na teoria da ação social de Bourdieu,
    demonstramos que essas associações desempenharam um papel fundamental na
    preservação da identidade dos seus membros. Como documentos, utilizamos uma série
    de papiros do período, além de estelas funerárias e pedras memoriais. Criamos um
    catálogo virtual disponível em roegias.omeka.net, assim como um catálogo físico.
    Através da análise das interações sociais, do simbolismo visual presente nas estelas e,
    ainda, do estudo das associações profissionais e religiosas, buscamos compreender o
    funcionamento dessas corporações como espaços de preservação identitárias de agentes
    e grupos. A documentação selecionada proporcionou uma compreensão abrangente das
    práticas sociais, das crenças religiosas e do significado simbólico e prático das estelas
    funerárias no contexto do Egito Romano na região do Alto Egito.




  • 2023-07

    Pour la France: os estrangeiros no Exército Francês durante a Grande Guerra (1914-1918).

    Título

    Pour la France: os estrangeiros no Exército Francês durante a Grande Guerra (1914-1918).

    Autor
    Carlos Roberto Carvalho Daróz
    Orientador(a)
    Angelica Müller
    Data de Defesa
    2023-07-06
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    224
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Angelica Müller
    Augusto António Alves Salgado
    Paulo André Leira Parente
    Renata Torres Schittino
    Vágner Camilo Alves

    Resumo

    O propósito da presente investigação é avaliar o papel dos estrangeiros no Exército Francês
    durante a Primeira Guerra Mundial – a Grande Guerra. O estudo procura demonstrar como a
    França procurou solucionar o problema dos efetivos diante de um conflito global que
    demandava exércitos imensos e pressionado por baixas sem precedentes. Tal cenário foi
    favorecido pela política externa francesa adotada desde o final da Guerra Franco-Prussiana,
    consubstanciada pela diplomacie d ́influence, que impactou no processo de recrutamento e
    mobilização.
    A tese defende que a França teve um papel diferenciado no recrutamento de estrangeiros
    durante a Grande Guerra, quando comparada com as demais potências estrangeiras envolvidas
    no conflito, analisando o papel dos estrangeiros no Exército Francês no período 1914-1918.
    Na pesquisa são expostas as transformações pelas quais passou a Europa a partir das Guerras
    Napoleônicas, o desenvolvimento da guerra total e o elevado custo humano que demandou
    expressiva quantidade de baixas. Utilizando a História Militar e a História Comparada, que
    relaciona o caso francês com a ara lutar pela França. Finalmente, demonstro como o Exército
    Francês mobilizou unidades constituídas de outros países, bem como reuniu voluntários
    individuais em uma unidade sui generis, a Legião Estrangeira.




  • 2023-07

    AQUI É ITAIPU!? Os Pescadores Artesanais de Itaipu e a expansão urbana de Niterói (1970-1992) - História Pública e Incertezas

    Título

    AQUI É ITAIPU!? Os Pescadores Artesanais de Itaipu e a expansão urbana de Niterói (1970-1992) - História Pública e Incertezas

    Autor
    Ademas Pereira da Costa Junior
    Orientador(a)
    Juniele Rabêlo de Almeida
    Data de Defesa
    2023-07-06
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    121
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Catia Antonia da Silva
    Cezar Teixeira Honorato
    Juniele Rabêlo de Almeida

    Resumo

    Esta dissertação investiga e interpreta o sentido histórico das experiências do tempo que
    envolvem a transformação do mundo da vida da comunidade de pescadores artesanais de
    Itaipu-Niterói/RJ. A pesquisa de fôlego realizada entre 2017-2023, encara o desafio
    historiográfico de fundamentar metodologicamente o texto historiográfico contra o ceticismo
    do tempo presente, alinhando o texto à forma como o pensamento histórico desta comunidade
    local dá sentido a suas experiências. Para isso parte-se dos postulados da hermenêutica da
    consciência histórica que busca um retorno à narrativa e ao narrador. A investigação opera pela
    lógica da descoberta, característica dos textos de micro-história ao considerar de forma ampla
    os diferentes escopos fontes, em diferentes escalas, a fim de elucidar as condições de
    possibilidade de investigação historiográfica e históriológica sobre as comunidades de pesca
    atualmente. A pesquisa compreende a sua abordagem das tarefas crítica e metodológica através
    de reflexões filosóficas, que estruturam as condições da produção da dissertação como um
    texto-conhecimento em História Pública e História Oral, a fim de alinhar a relação entre o texto
    e o mundo da vida. Em sentido amplo, dissertação considera o sentido histórico das
    experiências do tempo como uma ação dos diferentes atores envolvidos no contexto. Em
    sentido estrito a pesquisa constitui um estudo sobre as narrativas que tematizam as
    transformações da localidade de Itaipu e seus sentidos para a comunidade de pescadores,
    cotejadas com o processo de desenvolvimento urbano da cidade de Niterói, refletindo sobre as
    condições que efetivaram a possibilidade dessas transformações acontecerem especificamente
    nesse contexto. Sendo assim, trata-se de uma investigação empírica com uma vocação teórica
    que almeja refletir sobre o tema da pesca artesanal como um desafio historiográfico
    contemporâneo, na medida em que busca atingir uma compreensão do tempo contemporâneo
    onde prevalece o sentido das incertezas sobre o mundo da vida.




  • 2023-07

    Além da "musa da esquerda": uma biografia histórica de Iara Iavelberg (1944-1971)

    Título

    Além da "musa da esquerda": uma biografia histórica de Iara Iavelberg (1944-1971)

    Autor
    Juliana Marques do Nascimento
    Orientador(a)
    Janaína Martins Cordeiro
    Data de Defesa
    2023-07-03
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    675
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Cristina Scheibe Wolff
    Daniel Aarão Reis Filho
    Janaína Martins Cordeiro
    Marcelo Siqueira Ridenti
    Vinicius Aurélio Liebel

    Resumo

    Iara Iavelberg (1944-1971), militante de organizações revolucionárias durante a ditadura civil-
    militar, como a Organização Revolucionária Marxista Política Operária (Polop) e a Vanguarda

    Popular Revolucionária (VPR), é figura conhecida entre as esquerdas. Vista na atualidade como
    a "musa da esquerda de 1968", é famosa por sua beleza, liberdade sexual – característica
    considerada "à frente de seu tempo" – e, muitas vezes, descrita como uma "feminista dentro da
    luta armada". Enquanto era viva, porém, a imagem que se tinha a seu respeito era outra: Iara
    era descrita pelos órgãos de repressão como promíscua, destruidora de lares e atrelada
    unicamente à figura de amante do capitão da guerrilha Carlos Lamarca – narrativas ecoadas
    pela imprensa da época. Seus companheiros de organização tampouco a consideravam
    apropriada para a luta armada e para se relacionar com o líder revolucionário. Entre tantas
    representações contraditórias e polêmicas, como saber quem foi Iara? Esta tese de doutorado,
    uma biografia histórica de Iara Iavelberg, procura responder a esta pergunta. A tese central
    discutida é que, em diversos momentos de sua vida e em círculos sociais diferentes, Iara foi
    considerada "inadequada". O estudo é feito utilizando como ferramentas metodológicas,
    sobretudo, o gênero como categoria de análise e o campo da história do cotidiano, para analisar
    múltiplas fontes, como entrevistas, reportagens, escritos da própria Iara e de pessoas próximas,
    documentos das organizações revolucionárias, mas também dos órgãos de repressão da ditadura
    etc. Através da vida de Iara, podem-se discutir temas mais amplos e caros para a história do
    Brasil, como a própria ditadura civil-militar, a diáspora judaica para São Paulo, o movimento
    estudantil universitário dos anos 1960 e os grupos que lutavam pelo desencadeamento de um
    processo revolucionário socialista no país.




  • 2023-07

    Expressões do poder feminino: uma análise comparada de discursos gregos e persas (séc. V-IV A.E.C.)

    Título

    Expressões do poder feminino: uma análise comparada de discursos gregos e persas (séc. V-IV A.E.C.)

    Autor
    Matheus Moraes Maluf
    Orientador(a)
    Alexandre Santos de Moraes
    Data de Defesa
    2023-07-03
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    191
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Alexandre Santos de Moraes
    Brian Gordon Lutalo Kibuuka
    Fábio de Souza Lessa

    Resumo

    A documentação antiga ateniense é bem conhecida por representar os persas
    Aquemênidas como paradigma da alteridade. Os pressupostos dessa relação identitária
    opositiva também é visível nas mulheres persas, descritas nos textos escritos e imagéticos com
    uma forte associação com um modo de ser que seria típico das sociedades orientais, havendo
    uma dupla alteridade entre Ocidente/Oriente e homem/mulher. Observa-se que esse grupo
    mulheril parecia gozar de um papel ativo na sociedade que diferia do modelo idealizado para
    as esposas atenienses, tornando-se assim potencialmente transgressor. Esse binômio
    envolvendo noções de civilidade e barbárie, segundo o olhar grego e, em geral, organizado
    segundo preocupações masculinas, também foi discursivamente associado às mulheres com
    variações explicáveis pelas diferenças de gênero. Desta maneira, no pensamento masculino
    ateniense, o sexo feminino e barbárie andam lado a lado, com as persas sendo o exemplo
    máximo da barbárie e barbarismo feminil. Assim, a presente dissertação buscar compreender
    as expressões da barbárie feminina na documentação grega comparando-a com a documentação
    persa. A proposta é reconhecer a dimensão feminina da barbárie a partir da forma com que os
    atenienses expressaram medidas de comportamento que não necessariamente seriam concordes
    com a experiência social das mulheres persas. Trata-se, portanto, de um discurso sobre as
    diferenças culturais que busca reificar as relações, também identitárias, entre masculino e
    feminino nas camadas mais abastadas da Atenas Clássica (séc. V e IV A.E.C.).




  • 2023-07

    EXPERIÊNCIA, POLÍTICA E TRABALHO PRECÁRIO: O SINDICALISMO COMÉRCIÁRIO DE TERESINA EM QUESTÃO

    Título

    EXPERIÊNCIA, POLÍTICA E TRABALHO PRECÁRIO: O SINDICALISMO COMÉRCIÁRIO DE TERESINA EM QUESTÃO

    Autor
    Eliane Aparecida Silva
    Orientador(a)
    Cezar Teixeira Honorato
    Data de Defesa
    2023-07-03
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    261
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    André Laino
    Cezar Teixeira Honorato
    Fabiane Popinigis
    Paulo Cruz Terra
    Rosângela Assunção

    Resumo

    Esta Tese apresenta como objeto de estudo o sindicalismo comerciário de Teresina no período
    compreendido entre 2000 e 2016. Com o objetivo principal de analisar sua organização
    político-sindical, destacando como a participação político-partidária das lideranças do
    Sindicato definiu suas ações sindicais. A partir disto, buscamos caracterizar a relação entre a
    entidade e a CUT piauiense, identificar as ações coletivas (campanhas salariais, paralisações e
    greves) e, com isso, discutir os diversos aspectos da dinâmica das experiências sindicais e
    políticas dos dirigentes sindicais. Para tanto, foi realizado o levantamento e análise de um
    conjunto variado de fontes: documentos oficiais do Sindicato, dentre eles, o periódico Balcão;
    jornais de circulação local (O Dia, Diário do Povo e Meio Norte) e a metodologia da História
    Oral, com a coleta e transcrição de depoimentos de lideranças sindicais que ocuparam cargos
    políticos. Na Tese, discutimos as categorias analíticas classe trabalhadora, sindicato e Estado,
    a partir das contribuições de estudiosos alicerçados na tradição materialista histórica. O
    referencial gramsciano também apresentou-se como um instrumento teórico importante para
    analisarmos a conjuntura e refletirmos acerca da ação coletiva desses sujeitos históricos.
    Deste modo, o presente estudo foi voltado para questões referentes: à luta contra a extensão
    do trabalho no comércio aos domingos e feriados; o trabalho precário no setor do comércio,
    com ênfase nas relações e condições de trabalho da categoria, abordando ainda a realidade das
    mulheres comerciárias, no que diz respeito à divisão sexual do trabalho e ao seu cotidiano de
    trabalho; e as experiências coletivas desses sujeitos, sobretudo, as greves.




  • 2023-06

    ALFONSO PONTOGLIO, LUIGI CECCHIN E GIORGIO BARBIERI: SACERDOTES ITALIANOS EM MISSÃO NO BRASIL (1967-2010)

    Título

    ALFONSO PONTOGLIO, LUIGI CECCHIN E GIORGIO BARBIERI: SACERDOTES ITALIANOS EM MISSÃO NO BRASIL (1967-2010)

    Autor
    Emanuel Antunes da Silva Holanda
    Orientador(a)
    Jorge Luiz Ferreira
    Data de Defesa
    2023-06-30
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    237
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Jorge Luiz Ferreira
    Maria do Socorro de Abreu e Lima
    Renato Soares Coutinho

    Resumo

    A partir da encíclica de Pio XX, a Fidei Donum, milhares de padres vieram em atitude
    missionária ao Brasil e a países da América Latina e da África. Em suas atividades
    sacerdotais exerceram o ministério da Igreja sob a influência da Doutrina Social, do
    Concílio Vaticano II e do contexto da Guerra Fria. Entre estes sacerdotes estão Alfonso
    Pontoglio, Giorgio Barbieri e Luigi Cecchin. Esta dissertação estuda as trajetórias destes
    padres italianos, e através de suas histórias investiga a Itália, o Brasil e a Igreja Católica.
    Pautada na História Social, a pesquisa foi desenvolvida a partir de um conjunto
    documental múltiplo: entrevistas, documentos escritos pelos padres e sobre eles
    (homilias, cadernos, diários, biografias e relatorias de programas de rádio), assim como
    os documentos produzidos pelos órgãos de vigilância e repressão da ditadura militar,
    disponíveis no Arquivo Nacional e matérias de jornais hospedados na Hemeroteca Digital
    da Biblioteca Nacional. Por meio destas fontes elucido acontecimentos e processos que
    tangenciam as trajetórias dos sacerdotes e das sociedades nas quais eles estão imersos.
    O trabalho permeia desde a Itália fascista até o período da redemocratização no Brasil,
    acompanhando os sacerdotes da sua infância até o tempo presente. Padres estrangeiros,
    Alfonso, Giorgio e Luigi chegaram ao Brasil entre 1967 e 1969, nos primeiros anos da
    ditadura militar brasileira. Foram destinados à Diocese de Nazaré, localizada na zona da
    mata de Pernambuco. Na Diocese trabalharam pela Paróquia de Nossa Senhora da
    Apresentação em Limoeiro, onde desenvolveram obras sociais, atividades ligadas aos
    trabalhadores rurais e urbanos, assim como transformaram costumes e práticas
    recorrentes nas comunidades católicas daquela cidade agrestina. Dividida em quatro
    partes, esta dissertação é um esforço para compreender as vidas de três pessoas que em
    determinado momento de suas trajetórias optaram por servir, e no serviço tornaram-se
    parte importantíssima de outras milhares de vidas.




  • 2023-06

    "Pela vitória, pelo triunfo": engajamento político e ascensão comercial no rap brasileiro (1988-2016)

    Título

    "Pela vitória, pelo triunfo": engajamento político e ascensão comercial no rap brasileiro (1988-2016)

    Autor
    Caio Gatto Paulo
    Orientador(a)
    Juniele Rabêlo de Almeida
    Data de Defesa
    2023-06-28
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    123
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Everardo Paiva de Andrade
    Guilherme Muniz Safadi
    Juniele Rabêlo de Almeida

    Resumo

    A motivação para a presente pesquisa é explorar o conteúdo e os sentidos do diálogo entre a
    produção do rap brasileiro e as mudanças de ordem macro na estrutura social do país. Ou seja,
    quais foram e como as transformações ocorridas na sociedade brasileira impactaram material e
    ideologicamente o desenvolvimento do rap brasileiro? Ao mesmo tempo, como os rappers
    participam e se posicionam politicamente diante das questões e disputas centrais que ocorrem
    na sociedade brasileira? Diante de tais questionamentos, investe-se na hipótese de que os
    rappers formularam diferentes formas de engajamento político para cada novo contexto que se
    apresentava. Ao mesmo tempo, a síntese de tais formulações esteve diretamente ligada às
    matérias-primas fornecidas por cada nova transformação. Logo, as formas de engajamento
    produzidas pelos rappers durante a era neoliberal no país, se determinam pelas possibilidades e
    bafejam sobre as questões desse período. O mesmo para a subsequente era desenvolvimentista
    engendrada pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Para tal, são examinadas letras, depoimentos
    e intervenções políticas dos rappers em cada período, buscando compreender as suas posições
    políticas e o modo como elas se relacionaram com as mudanças sociais e culturais ocorridas ao
    longo do tempo.




  • 2023-06

    A DEGRADAÇÃO DO PRECÁRIO: O IMPACTO DOS APLICATIVOS DE ENTREGA NO DELIVERY SOBRE DUAS RODAS (RIO DE JANEIRO: 2009- 2021)

    Título

    A DEGRADAÇÃO DO PRECÁRIO: O IMPACTO DOS APLICATIVOS DE ENTREGA NO DELIVERY SOBRE DUAS RODAS (RIO DE JANEIRO: 2009- 2021)

    Autor
    Lucas Santos Souza
    Orientador(a)
    Paulo Cruz Terra
    Data de Defesa
    2023-06-28
    Nivel
    Doutorado
    Páginas
    283
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Fábio Luís Ferreira Nóbrega Franco
    Marcela Soares Silva
    Marcelo Badaró Mattos
    Paulo Cruz Terra
    Virginia Maria Gomes de Mattos Fontes

    Resumo

    Este trabalho tem como objetivo geral analisar o processo de plataformização das entregas
    no Rio de Janeiro. Sob o prisma da História Social do Trabalho, busca-se aqui analisar as
    continuidades e rupturas que a chegada dos aplicativos de entrega de mercadorias
    trouxeram na atividade de delivery. Privilegiando a agência e experiência dos
    trabalhadores, o olhar esteve centrado nas condições de trabalho, composição do perfil e
    formas de resistências. Partindo de metodologia semelhante à desenvolvida pelo grupo
    "Notes from below", a qual está vinculada à tradição marxiana da enquete operária, e
    também com forte aporte da História oral, a tese possui uma estrutura de que foca, em um
    primeiro momento, em expor o ataque do capital ao trabalho via plataformização, para
    depois discutir as respostas desta parcela do proletariado a esta ofensiva. Deste modo, ela
    parte, de início, da investigação do período "pré-aplicativos", para posteriormente
    analisar as principais plataformas de entregas do Brasil, e finalmente mapear o contexto
    dos entregadores nesta terceira década do século XXI. Na segunda parte, o fio condutor
    foi construído a partir das principais formas de resistência a este processo – greves,
    cooperativas, processos trabalhistas, regulamentação, etc. –, sempre em uma perspectiva
    histórica. Os principais resultados apontam para, de um lado, o aumento da precarização
    do trabalho deste grupo com a chegada dos aplicativos de entrega de mercadoria no Brasil,
    e, de outro, o fortalecimento e mesmo criação de novas estratégias de resistência
    protagonizadas por esta parcela do proletariado.




  • 2023-06

    O MOVIMENTO MAPUCHE NO CHILE: RESISTÊNCIAS E ALTERNATIVAS AO MULTICULTURALISMO NEOLIBERAL (2014-2018)

    Título

    O MOVIMENTO MAPUCHE NO CHILE: RESISTÊNCIAS E ALTERNATIVAS AO MULTICULTURALISMO NEOLIBERAL (2014-2018)

    Autor
    Vanessa Gomes da Silva Rodrigues
    Orientador(a)
    Elisa de Campos Borges
    Data de Defesa
    2023-06-27
    Nivel
    Mestrado
    Páginas
    190
    Volumes
    1
    Banca de Defesa
    Elisa de Campos Borges
    Mateus Favaro Reis
    Samantha Viz Quadrat

    Resumo

    O movimento mapuche autônomo vem se destacando na cena social e política do Chile no
    tempo presente através da atuação da Coordinadora Arauco Malleco (CAM) e Alianza
    Territorial Mapuche (ATM). Neste trabalho analisaremos a atuação dessas organizações,
    historicizando a demanda pela restituição do território ancestral e autonomia mapuche frente
    às políticas indígenas no país de 2014 a 2018. Na contemporaneidade, o direito à
    autodeterminação é central para as lutas dos povos originários na América Latina. Embora os
    mapuche vivenciem desde a segunda metade do século XIX um processo de despojo do seu
    território ancestral, na história recente o "conflito mapuche" ganhou novos contornos devido
    ao avanço do extrativismo florestal sobre o seu território localizado no sul do Chile. Diante
    desse quadro, os mapuche tem resistido ao capitalismo neoliberal, buscando (re) construir seu
    território, cultura e autonomia. Por conseguinte, analisamos neste trabalho o programa
    político e as estratégias empreendidas pela CAM e ATM para a recuperação do território
    mapuche durante o governo da Nueva Mayoría no Chile (2014–2018). Ademais,
    evidenciamos a concepção de autonomia presente no programa das duas organizações.
    Dimensionamos os conhecimentos e práticas políticas "outras" mobilizados a partir da
    cosmovisão mapuche, do pensamento próprio, da organização social e da memória. Esses
    elementos estão presentes na ação coletiva de ambos os grupos como práticas de
    interculturalidade que confrontam as políticas indígenas de reconhecimento cultural
    implantadas pelo Estado nos últimos 30 anos com base no multiculturalismo neoliberal. O
    corpo principal de fontes utilizado nesta pesquisa compreende comunicados, publicações em
    sites e mídias sociais, entrevistas e textos publicados em periódicos por essas organizações.
    Contamos também com uma vasta bibliografia sobre o tema. Para o exame das fontes usamos
    a análise de conteúdo como metodologia.




language

Siga-nos