Atentado contra Luís do Rego Barreto - Pernambuco
Retrato do General Luís do Rêgo Barreto - 1º Visconde de Geraz de Lima (1777-1840) https://www.cml.pt/cml.nsf/f5c7740e33e854c980256a1c005afd54/1690aaf215dbbe858025765400368dbb!OpenDocument&Highlight=0,visconde#!prettyPhoto
As disputas entre aqueles que apoiavam o movimento constitucionalista iniciado em Portugal em 1820 e os que apoiavam a emancipação do Brasil envolveram diversos conflitos em território nacional, no contexto das lutas pela independência. Devido ao clima de tensão, o governador de Pernambuco Luís do Rego Barreto, desafeto de ambos os lados, foi vítima de um atentado à sua vida.

Enquanto passava pela Ponte da Boa Vista, em 21 de julho de 1821, levou um tiro, mas nunca foi descoberto quem de fato atirou. Isso porque a pessoa se jogou no rio Capibaribe sob a ponte e, apesar de seu cadáver ter sido eventualmente encontrado, nunca foi reconhecida. A desconfiança, no entanto, levou à prisão de mais de duzentos suspeitos de estarem envolvidos no planejamento do assassinato.

O crime ocorreu em meio a disputas por poder não apenas em Pernambuco mas também nas diversas províncias ao seu redor. Na Bahia, por exemplo, setores liberais ganhavam força e havia sido descoberto pouco tempo antes um complô para depor Luís do Rego Barreto e convocar eleições para a formação de uma nova junta.

O complexo processo de emancipação brasileiro passou por diversas batalhas regionais, que envolveram disputas sociais, militares e políticas que não se restringiram à Corte do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas. Tampouco se encerraram com o "grito do Ipiranga" em setembro de 1822.

Disputas importantes ocorreram em províncias mais afastadas, como a formação do popular Exército Libertador, o cerco às tropas portuguesas na Bahia em 1823 e, no mesmo ano, a batalha às margens do rio Jenipapo no Piauí, que juntou as forças locais às cearenses e maranhenses. No entanto, é apenas em 1825 e depois de muitas colisões entre os dois lados que Portugal finalmente reconhece a derrota por meio do Tratado de Paz, Amizade e Aliança.

Atentado contra Luís do Rego Barreto - Pernambuco

Documentos desta revolta

    Não há conteúdo disponível.

Bibliografia

Gomes Cabral, Flavio José. Os efeitos da notícia da revolução liberal do Porto na província de Pernambuco e a crise do sistema colonial no nordeste do Brasil (1820 -1821). Fronteras de la Historia, Instituto Colombiano de Antropología e Historia Bogotá, Colombia, n. 11, pp. 389-413, 2006.