Warning: Table './culturaspoliticas/watchdog' is marked as crashed and should be repaired query: INSERT INTO watchdog (uid, type, message, severity, link, location, referer, hostname, timestamp) VALUES (0, 'php', '<em>Table &amp;#039;culturaspoliticas.contemplate_files&amp;#039; doesn&amp;#039;t exist\nquery: SELECT data FROM contemplate_files WHERE site = &amp;#039;sites/default&amp;#039;</em> em <em>/var/www/sites/culturaspoliticas/includes/database.mysql.inc</em> na linha <em>172</em>.', 2, '', 'http://192.168.10.2/culturaspoliticas/?q=node/18', '', '192.168.10.15', 1511169589) in /var/www/sites/culturaspoliticas/includes/database.mysql.inc on line 172
Equipe | Culturas Políticas e Usos do Passado

Memória, Historiografia e Ensino de História

O projeto apresentado pelo núcleo tem como cerne as relações entre culturas políticas e usos do passado, considerando que o conhecimento histórico construído sobre o passado tem na produção de memórias uma de suas fontes e também um de seus objetos privilegiados. Assim, o foco da discussão empreendida é a problematica que envolve a cultura política, que tem a memória e a história como elementos contitutivos. Em função do interesse por tais temas nasceu o presente Núcleo.

Equipe

Pesquisadores do PRONEX - Link Lattes
1. Adriana Barreto de Souza

Possui graduação em História (1992), mestrado (1997) e doutorado (2004) em História Social, tudo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Sua dissertação de mestrado foi distingüida com o Prêmio Arquivo Nacional de pesquisa de 1997 e a tese de doutoramento recebeu menção honrosa no Prêmio Anpuh-Rio de História 2006. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império, atuando principalmente nos seguintes temas: exército imperial, cultura política, memória e biografia.

2. Alessandra Frota Schueler

Doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2002). Atualmente é professora de História da Educação na Universidade do Estado do Rio de Janeiro e atua no Programa de Mestrado e Doutorado em Educação. Pesquisadora do Núcleo de Ensino e Pesquisa em História da Educação (NEPHE/UERJ), junto ao qual desenvolve o projeto de pesquisa intitulado Professores como intelectuais: experiências profissionais, produção escrita e grupos de sociabilidade (1860-1890). Dedica-se especialmente à pesquisa sobre a história da educação brasileira no período imperial, privilegiando as questões referentes à constituição da cultura escolar urbana e ao processo de escolarização, à história das infâncias e à história da profissão docente. Coordena o Grupo de Estudo Intelectuais, Impressos e Sociabilidades.

3. Ana Maria Mauad

Doutora em História Social pela Universidade Federal Fluminense, com pós-doutorado no Museu Paulista da USP. Atualmente é professora do Departamento de História, do Programa de Pós-Graduação em História e pesquisadora do Laboratório de História Oral e Imagem da UFF, desde 1992 e do CNPq desde 1996. Dedica-se ao ensino de teoria e metodologia da história e é autora de vários artigos e capítulos de livros sobre temas ligados à História da cultura e História e Imagem , especialmente fotografia.

4. Antonio Carlos Jucá de Sampaio

Possui graduação em História (1990), mestrado em História (1994) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2000). Ganhou o prêmio Arquivo Nacional de Pesquisa em 2001. Atualmente é professor adjunto do Departamento de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Programa de Pós-Graduação em História Social, no qual coordena a linha de pesquisa "Sociedade e economia". Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Colônia, atuando principalmente nos seguintes temas: Antigo Regime, História Econômica, Império português e elite mercantil.

5. Caetana Maria Damasceno

Grauduada em História USP (1970), mestrado em Antropologia Social UFRJ (1990) e doutorado em Antropologia Social pela UFRJ(1997). Atualmente é professor adjunto IV da Universidade Federal Rural do RJ; co-editora da Revista Universidade Rural. Série Ciências Humanas, colaboradora da Faperj e conselheira editorial ad hoc da Revista Estudos Afro-Asiáticos/Universidade Cândido Mendes. Tem experiência etnográfica em pesquisas voltadas para o tema das Relações Raciais e de Gênero, Antropologia da Religião, Antropologia da Política. Principais temas: pentecostalismo, catolicismo, religiões afro-brasileiras; representação política e poder local; rituais e ritualizações do poder; relações raciais e de gênero no mercado de trabalho; conexões etnográficas e históricas entre biografia, memória e teoria literária; história e perspectiva etnográfica; conexões entre o mundo urbano e rural.. É membro do Núcleo de Estudos da Política/NuEP da UFRuralRJ, que conta com o apoio do PRONEX/FAPERJ (2007-2009).

6. Cecilia da Silva Azevedo

Possui Graduação em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1982), Mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1990), Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1999) e Pós- Doutorado na Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e na University of Maryland - EUA (2006). Atualmente é professora Adjunta IV do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense, tendo ingressado através de concurso público para a Área de História da América em 1991. Dedica-se à História Contemporânea das Américas, com destaque para História dos Estados Unidos, política externa e relações interamericanas no século XX. Desde 1992 desenvolve pesquisas ligadas ao NUPEHC - Núcleo de Pesquisas em História Cultural da UFF, inserindo-se nos estudos sobre identidade, imaginário e culturas políticas.

7. Daniel Aarão Reis Filho

Possui graduação em História - Universite de Paris VII (1975), mestrado em História - Universite de Paris VII (1976) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1987). É professor titular de História Contemporânea da Universidade Federal Fluminense. Desenvolve atualmente duas linhas de pesquisa: Os intelectuais russos e as modernidades alternativas (séculos XIX e XX) e História das Esquerdas no Brasil. Temas principais de reflexão: Intelectuais, política, revoluções socialistas, esquerdas, ditadura militar.

8. Denise Rollemberg

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1987), mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1992), doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (1998), pós-doutorado em História pela Universidade de Paris X (2007). Atualmente é professor adjunto 3 da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Contemporânea e História do Brasil Contemporâneo, atuando principalmente nos seguintes temas: Brasil 1960-1970, ditadura, civil-militar, esquerdas, luta armada, exílio, história oral, memória, biografia, cultura política, opinião, regimes autoritários e ditaduras.

9. Eliane Cantarino O'Dwyer

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1968), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1977) e doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1988). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal Fluminense, Coordenadora do GEA - Grupo de Estudos Amazônicos. Tem experiência profissional em pesquisa, elaboração de ralatórios de identificação e laudos antropológicos sobre populações seringueiras do Acre, comunidades remanescentes de quilombos do Baixo Amazonas e do estado do Rio de Janeiro e de área indígena da pré-Amazônia maranhense. Atuando principalmente nos seguintes temas: etnicidade, identidade étnica e processos de territorialização.

10. Hebe Mattos

Possui graduação (1980), mestrado (1985) e doutorado (1993) em História pela Universidade Federal Fluminense, com Pós-Doutorado na University of Maryland at College Park (1997) e na UNICAMP (2001). Foi Professor Visitante na University of Michigan (1996) e na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (2004). Atualmente é professora titular da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: escravidão, abolição, memória, história oral e identidade.

11. Helenice Aparecida Bastos Rocha

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1995), mestrado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2000) e doutorado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2006). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e professor do Colegio Pedro II. Tem experiência na área de História e Educação, com ênfase em Ensino de História e leitura, atuando principalmente nos seguintes temas: história, linguagem, ensino, aprendizagem e profissão docente.

12. Ismênia de Lima Martins

Possui graduação e licenciatura em História pela Universidade Federal Fluminense (1967) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1973). Participou do Programa de Pós-Doutorado CAPES-COFECUB. École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris 1988-1990). Já orientou 39 dissertações de mestrado e 8 teses de doutorado. Pesquisadora 1A do CNPQ (1988-1996). Atualmente é: Professora do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense, ´Coordenadora de Editoração e Acervo da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro-FAPERJ, Membro do Conselho Nacional de Arquivos-CONARQ. e Coordenadora do projeto Portugueses no Brasil, em cooperação com o CEPESE da Universidade do Lusíada e Universidade do Porto. Especialista em História do Brasil com ênfase no 2º Reinado e na 1ª Replública, e no campo da história socio-econômica.Trabalha principalmente com os temas relacionados a história fluminense, imigração e gênero. .

13. João Luis Ribeiro Fragoso

Possui graduação em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979), mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (1990). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Colônia, atuando principalmente nos seguintes temas: colônia, império português, escravidão, história econômica e elites.

14. João Pacheco de Oliveira Filho

Possui graduação em Bacharelado em Ciências Políticas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1972) , mestrado em Antropologia pela Universidade de Brasília (1977) e doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986) . Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Antropologia , com ênfase em Teoria Antropológica. Atuando principalmente nos seguintes temas: Indios Tikuna, Pesquisa Antropologica, Etnicidade, Etnologia Indigena, Amazonia e Identidade Nacional.

15. Jorge Ferreira

Possui graduação (1982) e mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1989) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1996). Atualmente é Professor Titular da Universidade Federal Fluminense e tem bolsa de produtividade em pesquisa 1d do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalhismo, comunismo, cultura política e história política.

16. Luis Edmundo de Souza Moraes

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) , mestrado em Antropologia Social pela Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - Museu Nacional - UFRJ (1996) e doutorado em História pela Universidade Técnica de Berlim (2002) . Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História , com ênfase em História Moderna e Contemporânea.

17. Luís Reznik

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1983) , mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1992) e doutorado em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (2000) . Atualmente é Professor Assistente da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História , com ênfase em História do Brasil. Atuando principalmente nos seguintes temas: Segurança nacional, Democracia, Brasil - pós II Guerra, Polícia política.

18. Luiz Jorge Werneck Vianna

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1967) , graduação em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1962) , mestrado em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (1970) , doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1976) e pos-doutorado pela Universita Degli Studi di Milano (1984) . Atualmente é professor titular do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro e funcionário do Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa Em Ciências Sociais. Tem experiência na área de Sociologia , com ênfase em Fundamentos da Sociologia. Atuando principalmente nos seguintes temas: Acesso A Justica, Ator, Autoritarismo Politico, Consciencia e Interesses, Corporativismo e Cultura Politica Brasileira

19. Magali Gouveia Engel

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1979) , mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1985) e doutorado em História pela Universidade Estadual de Campinas (1995) . Atualmente é Professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História , com ênfase em História do Brasil. Atuando principalmente nos seguintes temas: Psiquiatria, Loucura, Cidade do Rio.

20. Marcelo Bittencourt

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), mestrado em Antropologia pela Universidade de São Paulo (1996) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2002). Atualmente é Professor Adjunto II do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de História, com ênfase em História da África, particularmente nos seguintes temas: Angola, África Austral, colonialismo, intelectuais, memória e etnicidade.

21. Marcelo de Souza Magalhães

Possui graduação (1995), mestrado (1999) e doutorado (2004) em História pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, atuando no curso de graduação em História e no curso de Mestrado em História Social. Além disso, participa, como pesquisador, do Núcleo de Pesquisas em História Cultural, sediado no Departamento de História da Universidade Federal Fluminense, e do grupo Oficinas de História, sediado no Departamento de Ciências Humanas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: cidadania, Primeira República, História da cidade do Rio de Janeiro, participação política, campo político local, Poder Legislativo municipal e ensino de história.

22. Marcelo Ridenti

É graduado em Ciências Sociais (1982) e em Direito (1983) pela Universidade de São Paulo, onde se doutorou em Sociologia (1989). Defendeu tese de livre-docência na Universidade Estadual de Campinas (1999), onde é Professor Titular de Sociologia desde 2005. Ingressou na UNICAMP em 1998, foi docente da Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Araraquara (1990-1998), e da Universidade Estadual de Londrina (1983-1990). Atualmente, integra a Coordenação de Ciências Humanas e Sociais na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Foi Secretário Executivo da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS, 2004-2008). Tem experiência na área de Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura; arte e política; esquerda brasileira; intelectualidade brasileira; pensamento marxista; ditadura militar brasileira; anos 1960. Autor dos livros: Em busca do povo brasileiro: artistas da revolução, do CPC à era da tv (Record, 2000), O fantasma da revolução brasileira (Ed. UNESP, 1993), Classes sociais e representação (Cortez, 1994), Professores e ativistas da esfera pública (Cortez, 1995), Política pra quê? (Atual, 1992), além de inúmeros artigos e capítulos de livros. Organizador de obras como A Constituição de 1988 na vida brasileira (Hucitec, 2008), em parceria com Ruben G. Oliven e Gildo M. Brandão; História do Marxismo no Brasil, vol. 6 - Partidos e movimentos após os anos 1960 (Ed. UNICAMP, 2007), com Daniel Aarão Reis; O golpe e a ditadura militar, 40 anos depois, 1964-2004 (EDUSC, 2004), com Daniel A. Reis e Rodrigo Patto Sá Motta; Intelectuais: sociedade e política (Cortez, 2003), com Elide Rugai Bastos e Denis Rolland. Com os mesmos autores, organizou: Intelectuais e Estado (Ed. UFMG, 2006). Também publicou livros e artigos no exterior. É bolsista de produtividade 1B do CNPq.

23. Márcia de Almeida Gonçalves

Possui graduação em Licenciatura Plena em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1987), mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1995) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2003). Atualmente é professora adjunta da Faculdade de Formação de Professores de São Gonçalo (UERJ), professora adjunta do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (UERJ) e professora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Possui experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império, atuando principalmente nos seguintes temas: historiografia brasileira, biografias históricas, história local e ensino de história.

24. Maria Alice Rezende de Carvalho

Possui Licenciatura em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1975), Mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (1983) e Doutorado em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (1997), onde trabalhou entre os anos de 1987 e 2007. Em 1993, tornou-se Professora Titular em Sociologia daquela instituição. Atualmente é Professora Associada II do Departamento de Sociologia e Política da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Tem experiência em pesquisa e em orientação de alunos, além de vários trabalhos publicados, na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia dos Intelectuais e da Cultura, Socologia Urbana e Sociologia do Poder Judiciário.

25. Maria de Fatima Silva Gouvea

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1981) , especialização em História Social pela Universidade Federal do Paraná (1983) , mestrado em História da América pela Institute of Latin American Studies - Londres (1984) , doutorado em História pela University of London (1989) e pos-doutorado pela Johns Hopkins University (2001) . Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal Fluminense, Membro de corpo editorial do Tempo - Revista do Departamento de História da UFF, Pesquisadora sem vínculo empregatício do Fundação Biblioteca Nacional, Membro de corpo editorial da Topoi (Rio de Janeiro) e Membro de corpo editorial da Revista de História Regional (1414-0055). Tem experiência na área de História , com ênfase em História do Brasil. Atuando principalmente nos seguintes temas: Rio de Janeiro, Hierarquias do Poder, Assembleia Provincial, Politica Regional, Imperio e Deputados Fluminenses.

26. Maria Fernanda Baptista Bicalho

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1981) , mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1988) , doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1997) e pos-doutorado pelo Instituto de Ciências Sociais Univ.Lisboa (2007) . Atualmente é Professora Adjunta da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de História , com ênfase em História do Brasil. Atuando principalmente nos seguintes temas: Cidade, Rio de Janeiro, Império Português, Colônia.

27. Maria Regina Celestino de Almeida

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1975), mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1990) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2000). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense e pesquisador do Nupehc. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Indígena, atuando principalmente nos seguintes temas: indígenas, missionação, amazonas, rio de janeiro e identidade étnica.

28. Norberto Osvaldo Ferreras

Possui graduação em Historia pela Universidad Nacional de Mar Del Plata (1991), mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1995) e doutorado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Atualmente é Professor adjunto 3 da Universidade Federal Fluminense, membro do corpo editorial da Perseu. História, Memória e Política e da revista História Social (Campinas). Tem experiência na área de História, com ênfase em História da América. Atuando principalmente nos seguintes temas: Classe Trabalhadora, Industrialização, Condições de vida, História Comparada, História do Cotidiano.

 

29. Paulo Knauss de Mendonça

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1987), mestrado em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (1998), tendo realizado pós-doutorado na Universidade Robert Schuman - Strasbourg, França (2006). Desenvolve pesquisas na área de História sobre as relações entre Memória e Patrimônio Cultural, explorando os campos da história urbana, da história da arte, história da imagem, história oral e historiografia. Atualmente, é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense e exerce a função de Diretor Geral do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, além de membro do Conselho Nacional de Arquivos - Conarq, como representante da Associação Nacional de História. É autor de vários trabalhos, entre os quais o livro sob sua coordenação Cidade vaidosa: imagens urbanas do Rio de Janeiro (Ed. 7 Letras, 1999) e o mais recente Oeste americano (Ed. UFF, 2004) que reune ensaios traduzidos de Frederick Jackson Turner, autor importante da historiografia dos EUA. Entre os artigos recentes, inclui-se A cidade como sentimento, publicado na Revista Brasileira de História n. 53, v. 27, jan-ju/2007.

30. Rachel Soihet

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1959) , especialização em História do Brasil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1968) , mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1974) , doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1986) e pos-doutorado pela Universite de Paris VIII (1997) . Atualmente é professor titular da Universidade Federal Fluminense e Membro de corpo editorial da Revista Universidade Rural - Série Ciências Humanas e Sociais. Tem experiência na área de História , com ênfase em História Moderna e Contemporânea. Atuando principalmente nos seguintes temas: Violência, Mulheres Pobres, Cotidiano, Resistência, Rio de Janeiro e Gênero.

31. Rebeca Gontijo

É graduada e licenciada em História pela Universidade Federal Fluminense (1996), com mestrado (2001) e doutorado (2006) em História Social pela mesma instituição. Foi professora substituta no Departamento de Ciências Humanas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro em 2002. Desenvolveu pesquisa de pós-doutorado como bolsista PRODOC da CAPES no Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, entre setembro de 2006 e abril de 2007; e no Departamento de História da UERJ, com apoio da bolsa de Fixação de Pesquisador (FAPERJ), entre maio de 2007 e julho de 2008. Desde 1999 atua como pesquisadora associada no Núcleo de Pesquisa em História Cultural (NUPEHC) da UFF e, desde 2005, participa do grupo Oficinas de História da UERJ. Foi pesquisadora da Revista de História da Biblioteca Nacional entre abril e junho de 2007. Desde agosto de 2008 desenvolve atividades de pesquisa e docência no Departamento de História da UFF, com apoio da bolsa PRODOC da CAPES. Seu trabalho versa sobre a história da história no Brasil, com destaque para o período compreendido entre 1870 e 1920. Áreas de interesse: História da Historiografia; Teoria da História; História do Brasil (I República), História Social dos Intelectuais, História Social da Memória, História do Livro e da Leitura.

32. Samantha Viz Quadrat

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (1995), mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2005). Atualmente é professora adjunta de História da América Contemporânea da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de História Latino-Americana, com ênfase nas últimas ditaduras militares, atuando principalmente nos seguintes temas: memória, violência política e direitos humanos.

33. Suely Gomes Costa

Possui graduação em Serviço Social (1962) e em Economia (1978) pela Universidade Federal Fluminense/UFF Mestrado em História (1988) e Doutorado em História (1996) pela UFF. Membro eleito do Conselho de Nacional do Centro de Cooperação e Intercâmbio de Serviços Sociais. Professora Titular do Departamento de Serviço Social/UFF (1993). Como pesquisador ID CNPq/UFF, é professora permanente do curso de Mestrado em Política Social da Coordenação de Estudos Pós-graduados em Serviço Social,/CPGESS com experiência na área de Serviço Social, e no estudo de temas, conceitos e metodologias de interesse de linhas de pesquisa sobre Avaliação e Gestão Políticas Sociais e Sistema de Proteção Social: Regimes, História e Sujeitos Sociais. Como professora colaboradora vinculada ao Programa de Pós-Graduação em História (PPGHIS), associa-se à área de concentração História Cultural e á linha de pesquisa Sociedade e Cultura, apoiada no Núcleo de Pesquisas em História Cultural - NUPEHC (PPGHIS). Nessa dupla inserção disciplinar, examina, na história contemporânea das ações de saúde e direitos sexuais e reprodutivos, nexos entre relações sociais - de classes, gêneros, raças/etnias, gerações e suas interseções - proteção social primária (família e grupos de convívio) e secundária (instituições diversas), padrões reprodutivos e alcance de direitos sociais. No Programa de pós-graduação em História dessa mesma Universidade, alinha-se aos estudos culturais, voltados para práticas e representações sociais no Rio de Janeiro,séculos XIX e XX. É da editoria da revista Gênero; membro do NUTEG (Núcleo Transdisciplinar de Estudos de Gênero)/CPGESS e do NUPHEC (Núcleo de Estudos em História Cultural)/Poshist