Revoltas

Memória

Revolta de Vila Rica

Música

Dorme, Meu Menino, Dorme

Dorme, meu menino, dorme... Que o mundo vai se acabar Vieram cavalos de fogo São do Conde de Assumar Pelo Arraial de Ouro Podre Começa o incendio a lavrar Dorme, meu menino, dorme... Dorme e não queiras sonhar Morreu Felipe dos Santos e, por castigo exemplar, depois de morto na forca, mandaram-no esquartejar Dorme, meu menino, dorme... Que Deus te ensine a lição dos que sofrem neste mundo Violencia e perseguição Morreu Felipe dos Santos Outros, porém nascerão Morreu Felipe dos Santos Outros, porém nascerão

A revolta de Vila Rica (1720) e Filipe dos Santos: novas abordagens

A palestra do professor Dr. Luciano Figueiredo, da Universidade Federal Fluminense, aborda a sedição que estremeceu a região mineradora entre junho e julho de 1720, tendo como epicentro a região de Vila Rica. Liderada por Filipe dos Santos e por algumas figuras de destaque na sociedade local, a revolta foi tradicionalmente considerada um movimento nativista e ganhou enorme projeção no passado nacional. Surpreendentemente, seus principais episódios, personagens e desfecho são pouco conhecidos em seus detalhes e complexidade. Nosso esforço nesta apresentação, com base em pesquisas documentais recentes, será o de iluminar as ações políticas durante a revolta, seus protagonistas, a liderança de Filipe dos Santos e a presença de grupos escravizados. A palestra faz parte do calendário de atividades do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais que celebram o Tricentenário de criação da Capitania de Minas Gerais, em 2020.

Filmes/Vídeos

Números da Revolta

19 dias de duração, aproximadamente Entre 1500 e 2000 pessoas participantes, 5 condenados, 1 executados,