Revoltas

Revolta de Mandu Ladino

Capitania do Piauí (1718 – 1821)

Início / fim

1712 / 1719

Educado em uma missão jesuítica, o índio Mandu Ladino (ou Manoel Latino) reuniu indígenas de diversas tribos tapuias em uma insurreição contra os portugueses. Inicia-se com o assassinato do mestre de campo Antonio da Cunha Souto Maior, o roubo de diversos apetrechos de guerra, que levou a destruição de diversos sítios e fazendas em Piauí. Nos anos seguintes, o governador enviou constantemente o mestre de campo Bernardo Carvalho de Aguiar com suas tropas contra os índios hostis. Com a morte de Mandu Latino por afogamento, entre 1717 e 1719, “ficou pacificada em parte a capitania”.

Outras designações

Confederação dos Tapuias do Norte

Levante Geral dos Tapuias do Norte

Grupos sociais

Autoridades

Lideranças

Réus e Condenados

Ações de protesto não-violentas

  • Desobediência
  • Roubo de armas e munição

Ações de protesto violentas

  • Agressão de Autoridade
  • Destruição de propriedade
  • Execuções
  • Invasão de propriedade

Repressão

Contenção

  • Envio de autoridade

Punição

  • Afogamento
  • Execução

Bibliografia Básica

CHAMBOULEYRON, Rafael; MELO, Vanice Siqueira de. “Governadores e índios, guerras e terras entre o Maranhão e o Piauí (primeira metade do século XVIII)”. Revista de História (São Paulo), no.168, jan/jun, 2013.

MOTT, Luiz. “Conquista, aldeamento e domesticação dos índios Gueguê do Piauí: 1764-1770”. Revista de Antropologia, USP, vol. 30-31-32, 1987-1989, p. 55-78.

MOTT, Luiz. “Os índios e a pecuária nas fazendas de gado do Piauí colonial”. Revista de Antropologia, USP, vol. 22 (1979), p. 61-78.

    Imprimir página

Compartilhe