Revoltas

Motim contra a partilha de lavras entre paulistas e taubateanos

Capitania de São Paulo e Minas de Ouro (1709 – 1720)Serro Frio

Início / fim

1709 / 1711

Data aproximada

Antônio Soares, taubateano, contra Manuel Correia Arzão, paulista. Por não aceitarem a partilha de lavras entre os dois grupos, foi encaminhada uma representação ao governo de São Paulo e Minas do Ouro, processo que levou à nomeação do paulista como guarda-mor e só teve um fim anos depois, em 1715, quando a Coroa concedeu perdão aos amotinados.

Grupos sociais

Lideranças

Repressão

Contenção

  • Perdão

Bibliografia Básica

CAMPOS, Maria Verônica. Governo de mineiros. “De como meter as minas numa moenda e beber-lhe o caldo dourado”, 1693 a 1737. Tese de Doutorado. São Paulo: USP, Departamento de História, 2002, p. 393.

    Imprimir página

Compartilhe