Pesquisar historia.uff.br:

Apresentação

O Curso de Graduação em História da Universidade Federal Fluminense tem origem no curso criado em 1947 na antiga Faculdade Fluminense de Filosofia, fundada em 1946 e instalada originalmente no Liceu Nilo Peçanha, no centro da cidade de Niterói. Em 1951, o curso de História recebeu o credenciamento do Ministério da Educação através do Decreto no 29.362 de 14/03/1951.

Ao longo destas décadas, a graduação em História teve seis currículos, caminhando sempre no sentido de valorizar uma inserção social diversificada do profissional de História. Em 1992, uma reforma curricular transformou o antigo currículo de 1976. Este último havia incorporado ao currículo pleno toda a lista de matérias que formavam o currículo mínimo de História do Conselho Federal de Educação, o que resultou num curso praticamente sem escolhas ou opções, tanto para discentes como para docentes. Mantinha as divisões geográficas e cronológicas tradicionais da História, acreditando "poder dar" toda a História em oito semestres e reservar poucos espaços para os cursos monográficos voltados para a pesquisa.

O projeto pedagógico, colocado em prática a partir de 1993, redefiniu a estrutura do currículo de História da UFF, com a delimitação de duas instancias de formação: o núcleo de formação geral (conhecido como ciclo básico) e núcleo de profissionalização (identificado como ciclo profissional), além de incluir a elaboração da monografia como trabalho de conclusão de curso de graduação, tanto para o Bacharelado quanto para a Licenciatura.

Nesse momento os princípios gerais das “diretrizes curriculares dos cursos de História” foram incorporadas ao projeto pedagógico da UFF. Em 1998, um ajuste na grade curricular ampliou com mais duas disciplinas o ciclo de formação geral, sem, no entanto, mudar a filosofia do projeto pedagógico, que pode ser sintetizada nas seguintes diretrizes: flexibilidade curricular; visão interdisciplinar, formação global e articulação entre teoria e prática; predomínio da formação sobre a informação; capacidade para lidar com a construção do conhecimento de maneira crítica; desenvolvimento de conteúdos, habilidades e atitudes formativas.

A versão atual do projeto pedagógico reitera esses princípios, por considerá-los fundamentais na formação integral do profissional de História. Atualmente o curso possui cerca de 800 alunos inscritos, em sua maioria oriundos da região metropolitana do Rio de Janeiro, congregando ainda uma parcela importante de alunos vindos de municípios de outras regiões do estado do Rio.

Voltar para a página anterior

Periódicos
Domínio Público
Lattes
FAPERJ
CAPES
CNPq